Blog do Perrone

Assunção aceita ganhar menos no Santos do que pediu ao Palmeiras

Perrone

Marcos Assunção topa receber menos no Santos do que pediu para renovar com o Palmeiras. Em novembro, o agente do jogador, Ely Coimbra Filho, deixou isso claro para a diretoria alviverde.

Na ocasião, o empresário explicou que a pedida valia só para o Palmeiras, pois a importância do volante em outro elenco poderia ser diferente. Em outras palavras, Assunção por muitas vezes carregou o piano sozinho no Palmeiras, no entendimento de seu estafe. No Santos, por exemplo, a chance de isso acontecer é menor.

De acordo com cartolas palmeirenses, o veterano não aceitava ganhar menos de R$ 300 mil no Palestra Itália. Embutida na pedida estava a “recompensa” que Assunção acreditava merecer pelo trabalho realizado até então. No Santos ou em outro lar, no entanto, ele recomeça do zero, sem créditos. Isso justifica a pedida menor.

A negociação com o time do litoral ainda está no início, mas o alvinegro já tem prioridade na contratação. O empresário não irá conversar com outros clubes até o jogador resolver se vai ser parceiro de Neymar e Montillo.

Assunção estuda a primeira proposta entregue pelo clube, considerada complexa por incluir uma variação de valores de acordo com métodos adotados pelos santistas. Não há prazo estipulado para a definição.