Blog do Perrone

Mistério sobre compra de Pato no Corinthians envolve até a Nike

Perrone

Carta enviada pela oposição do Corinthians a Mário Gobbi há pelo menos um mês retrata cenário de traições e acusações intalado no clube. A crise teria sido provocada por ataques de aliados de Andrés Sanchez ao grupo do atual presidente .

Além do registro formal da divisão entre os situacionistas e críticas ao não pagamento de impostos durante a gestão do ex-presidente, o documento amplia a investigação feita pela oposição sobre os gastos com a compra de Alexandre Pato.

Na mensagem, líderes oposicionistas indagam se o Corinthians efetuou pagamento à empresa Providence Midia, com escritórios em São Paulo e Miami, relativo à negociação com o atacante. E se houve repasse da Nike, patrocinadora corintiana, para a mesma empresa, também por conta da operação Pato.

Esse foi o segundo questionamento feito pelos opositores sobre o assunto. No primeiro, eles também se queixaram de que não receberam resposta e alegam que ela só foi dada após o blog noticiar a demorra.

Na ocasião, Gobbi assegurou que nenhuma comissão foi paga por conta da contratação de Pato. A investigação começou depois que opositores ouviram de dois conselheiros da situação que o Corinthians poderia ter pago 10 milhões de euros por Pato, mas pagou 15 milhões de euros. O motivo desse aumento é o mistério que os oposicionistas dizem querer desvendar. Os opositores reclamam que a segunda solicitação não foi respondida pelo presidente.

Indagado pelo blog sobre a nova carta da oposição, Gobbi afirmou por meio da assessoria de imprensa do clube que já respondeu às questões sobre Pato, mas que o departamento jurídico está à disposição dos conselheiros se eles quiserem mais detalhes.

Por sua vez, a Nike respondeu que não vai se pronunciar sobre o assunto. Já a Providence Midia explicou que apenas prestou serviço de assessoria de imprensa para Pato e o assessorou numa campanha publicitária não vinculada ao meio futebolístico, mas não mantém mais relação com o jogador. Informou também que não participou da negociação do Corinthians para comprar o atacante e que não recebeu pagamentos do clube ou da Nike. Fonte ligada a Gobbi confirma que a agência só cuidou da assessoria de imprensa do jogador.

A mensagem oposicionista, também faz crítica velada ao fato de o clube pagar comissão para empresários até em renovação de contratos de jogadores e para trazer Mano Menezes, que estava desmpregado. Leia abaixo a íntegra da carta, documento essencial para quem quer entender a crise entre “gobbistas” e “andresistas”.  Os dados da Providence Midia, nome correto da empresa, foram apagados pelo blog.

Ao senhor presidente Mário Gobbi,

Pelo presente, acusamos o recebimento do email envido por Vossa Senhoria contendo os esclarecimentos por nós solicitados sobre a ''contratação do atleta profissional de futebol Alexandre Pato'', e a propósito do mesmo, temos a esclarecer e solicitar o quanto segue:

Primeiramente, gostaríamos de consignar que ficamos agradecidos com a resposta enviada por essa presidência que -em termos claros- informou pontualmente que ''não houve pagamento de comissão para pessoa física ou jurídica''; ''não houve qualquer pagamento a titulo de comissão ou intermediação ''; e que ''o valor de 15 milhões de euros foi pago para o Milan''.

A informação que nos enviou, nos trouxe alegria por saber que o clube agiu de forma correta, pois sabe muito bem vossa senhoria que, nos últimos tempos, nossa agremiação tem vivenciado um quadro conturbado com várias facções da situação se atacando mutuamente com todo tipo de críticas e acusações, e ao receber uma resposta clara como essa -para nós da oposição- é motivo de tranquilidade, por dar cabo a boatos que sempre acreditamos, maldosos.

Este quadro ''contaminado'' por acusações internas que extrapolam as fronteiras do Parque São Jorge, foi fortemente agravado, como bem sabe V.Sa., com a noticia de que a Justiça Federal aceitou denúncia contra quase toda a diretoria que lhe antecedeu no nosso clube, por incidência de crimes fiscais de natureza grave. É de conhecimento público, que nunca ocorreu caso como este e que a perplexidade de todos que compõe nossa agremiação se deve ao fato de que – por vários anos- foram distribuidos ''Relatórios de Sustentabilidade'' que anunciavam um quadro de inédita situação fiscal e econômica, ao que parece, absolutamente fictícias. O anuncio da ação da Justiça deixou-nos todos chocados por mostrar uma realidade muito distante da que os ''Relatórios'' registravam.

Agrava tudo isso, o fato de o Corinthians – a olhos vistos- ser o clube que mais ''corre atrás'' de uma Lei que permita um parcelamentos de outras dívidas fiscais. Isso está a indicar que nossos problemas não se limitam a ação da Justiça Federal mas indica quadro de maior grave crise fiscal e financeira.

Ao anunciar em sua resposta que não foram pagos valores de qualquer tipo e/ou espécie de comissão por intermediação ao negócio em epígrafe, como dito, ficamos verdadeiramente satisfeitos pois assistimos hoje no futebol um quadro deletério com todo tipo de pagamento absurdo feito pelos clubes, sem qualquer zelo com os princípios da ética, moralidade, e transparência administrativas, a saber: comissão a empresário por contratar técnicos ( alguns desempregados); comissão por compra e venda de atletas; e pasme, comissão à empresário por renovação de contratos de atletas. Registre-se que nos resta claro que qualquer comissão deveria ser paga pelo atleta ou o técnico beneficiado, nunca pelo clube.

Por último, com o intuito de esclarecer definitivamente e encerrar esta questão do atleta citado, solicitamos a V.Sa. informar se algum pagamento foi efetuado a empresa Providence Media, localizada na Rua XXXXX- CNPJ XXXXXX – telefone, XXXX empresa essa que atualmente tem também séde em Miami.

Tal solicitação deve-se ao fato de que esta empresa informava ao mercado e a mídia em geral ser encarregada pelo ''marketing'' de preparação para a chegada do atleta Alexandre Pato, além de anunciar também publicamente, ser a responsável por toda a carreira do jogador.

Além de eventual pagamento realizado diretamente pelo clube, solicitamos também informar se a Nike descontou do Corinthians algum valor para a esta empresa e/ou relativamente a negociação com Alexandre Pato.

Renovamos nossos agradecimentos aos esclarecimentos até aqui apresentados, e esperamos brevidade na resposta aos novos aqui solicitados, ressaltando que de nossa parte – essa tem sido nossa conduta- achamos que casos como estes devem ser tratados no âmbito das instâncias internas do SCCP, sem qualquer alarde midiático.

Respeitosamente,

Os Conselheiros Vitalicios Antonio Roque Citadini ,Antonio Rachid, Emerson Piovezan, Francisco Papaiordanou Jr, Luiz Sergio Scarpelli , Paulo Garcia , Osmar Stabile , Romeu Tuma Jr ,Valdemar Pires .