Blog do Perrone http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, iniciou a carreira nas redações dos jornais impressos, além de atuar como repórter esportivo no rádio. Mon, 25 Mar 2019 19:08:29 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Opinião: entre grandes, só SPFC evoluiu no início da 2ª fase do Paulista http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/opiniao-entre-grandes-so-spfc-evoluiu-no-inicio-da-2a-fase-do-paulista/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/opiniao-entre-grandes-so-spfc-evoluiu-no-inicio-da-2a-fase-do-paulista/#respond Mon, 25 Mar 2019 16:32:09 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39913 Na opinião deste blogueiro, entre os considerados grandes, o São Paulo foi o único time que evoluiu na abertura das quartas de final do Paulista em relação à sua média na competição. O nível baixo em que a equipe  se encontrava tem peso decisivo nesse status. Porém, apesar de vacilar no gol do Ituano durante a vitória por 2 a 1, no último domingo (24), o clube do Morumbi apresentou um futebol competitivo, capaz de jogar em igualdade de condições com seus principais rivais estaduais.

Mancini deixou o time mais jovem e leve graças a jogadores como Luan, Igor Gomes, Liziero e Antony. As dificuldades na armação foram superadas e os são-paulinos frequentemente invadiram a área adversária. De acordo com o site “Footstats”, a equipe tricolor fez na partida 21 finalizações, sendo oito certas. Sua média no campeonato é de 12,6 arremates por jogo.

No entanto, a defesa voltou a bobear e levou um gol que mantém a briga pela vaga nas semifinais equilibrada. O treinador interino ainda precisa corrigir falhas de posicionamento no setor defensivo.

Em relação à sua partida anterior, em que foi derrotado por 4 a 0 pelo Botafogo, com vários reservas, o Santos evoluiu na vitória por 2 a 0 sobre o Red Bull. Em alguns momentos do jogo, o time de Sampaoli voltou a apresentar o toque de bola envolvente de seus melhores momentos no Estadual. Mas não dá pra dizer que houve evolução em relação à média do desempenho santista no campeonato.

Já o Corinthians regrediu um pouco no empate em um gol fora de casa com a Ferroviária. O time de Carille exagerou nas trocas de passes laterais, teve dificuldade na armação e para aproximar seus meias e atacantes, numa repetição de problemas que vinham diminuindo nas últimas rodadas. Depois de levar o gol, os corintianos tiveram dificuldade em fazer a leitura do jogo e reagir. Em suas apresentações anteriores, a equipe começava a mostrar entrosamento para fazer exatamente o que precisava.

Por sua vez, o Palmeiras penou mais do que deveria para empatar com o Novorizontino também em um gol. De novo, o time de Scolari não fez valer em campo a superioridade técnica de seus jogadores. Também de acordo com o “Footstats”, o alviverde fez apenas uma finalização certa a mais do que o rival: 7 contra 6. No total, os palmeirenses executaram 13 arremates diante de 11 do adversário.

Entre os times do interior, o Red Bull jogou abaixo do que apresentou na primeira fase. Novorizontino, Ituano e Ferroviária fizeram boas apresentações. O resumo é que apenas o Santos, em tese, entra na segunda rodada das quartas de final respirando mais aliviado, apesar de nada estar definido. Os outros três confrontos prometem ser mais emocionantes.

]]>
0
Por VAR, FPF pede mudança de comportamento de jogadores http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/por-var-fpf-pede-mudanca-de-comportamento-de-jogadores/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/por-var-fpf-pede-mudanca-de-comportamento-de-jogadores/#respond Mon, 25 Mar 2019 12:22:34 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39908 Antes de colocar o VAR em operação, a Federação Paulista levou sua equipe de arbitragem para dar palestras aos jogadores envolvidos nas quartas de final do Estadual (só o Palmeiras recusou a atividade). Uma das principais preocupações foi pedir para que os atletas mudem de comportamento.

Para Roberto Perassi, vice-presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, e que ministrou “aulas” para os jogadores, a tecnologia força os atletas a mudar antigas práticas.

“Explicamos que eles não devem parar pra reclamar. Antigamente, eles corriam pra mostrar pro juiz que um gol foi em impedimento, por exemplo. Não deixavam o jogo ser reiniciado. Não tem mais isso. A equipe do VAR vai paralisar a partida se houve irregularidade. Eles não precisam se preocupar com isso. Não ouviu o apito, deixa o jogo correr”, disse Perassi.

Eles foram lembrados de que não devem pedir para o juiz acionar o árbitro assistente de vídeo, sob pena de levarem cartão amarelo.

Os jogadores e as comissões técnicas foram relembrados de quando o VAR pode entrar em ação: em casos de dúvidas em lances de gol, pênalti, expulsão e cartão dado para atleta errado

Outra recomendação é para que não façam bolo em volta do árbitro enquanto ele consulta o VAR. O entendimento é de que vários jogadores discutindo em volta dele podem tornar mais difícil para o juiz entender o que o responsável pelo VAR fala. Ele já tem que lidar com o barulho da torcida.

E a comunicação é algo que a federação entendia precisar melhorar antes do início das quartas de final. Há uma insistência com os envolvidos para que usem linguagem padrão, objetiva. A ideia é diminuir a chance de ruídos.

 

]]>
0
Metamorfose: SPFC troca lentidão por velocidade e desespero por esperança http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/metamorfose-spfc-troca-lentidao-por-velocidade-e-desespero-por-esperanca/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/metamorfose-spfc-troca-lentidao-por-velocidade-e-desespero-por-esperanca/#respond Sun, 24 Mar 2019 20:54:34 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39906 Contra o Ituano, neste domingo (24), pelas quartas de final do Paulista, no Morumbi, o São Paulo trocou…

… a lentidão inofensiva pela velocidade agressiva.

… a falta de apetite no ataque pela fome de gols.

…  o distanciamento da área por penetrações constantes.

… a marcação frouxa pela pressão no adversário.

… a insegurança pela confiança.

… o desespero que provocava na torcida pela esperança.

O resultado dessa metamorfose foi a vitória por 2 a 1. Os principais responsáveis pela transformação foram…

… Liziero, que melhorou a saída de bola no meio-campo e deu mais velocidade na transição ofensiva.

… Igor Gomes, que invadiu a área adversária com frequência e fez dois gols.

…. Hudson, bem na lateral, tanto na defesa como no apoio ao ataque com cruzamentos e tabelas com Antony.

… Antony, responsável por criar espaços com seus lances individuais.

… Reinaldo, autor de bela assistência no primeiro gol.

… Vagner Mancini, que acertou na escalação e na forma de o time jogar. De repetido, só a falha da defesa no gol de cabeça marcado por Morato, após cobrança de escanteio.

 

 

 

]]>
0
Antes de polêmica sobre VAR, Palmeiras rejeitou palestra da FPF http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/antes-de-polemica-sobre-var-palmeiras-rejeitou-palestra-da-fpf/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/antes-de-polemica-sobre-var-palmeiras-rejeitou-palestra-da-fpf/#respond Sun, 24 Mar 2019 13:19:56 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39903 Antes da polêmica entre Federação Paulista e Palmeiras por conta do VAR, o alviverde recusou oferta da FPF para fazer uma palestra sobre o árbitro auxiliar de vídeo no clube. Consultada pela entidade, a direção palmeirense agradeceu, mas disse que já tinha participado de evento semelhante via Conmebol e CBF. A assessoria de imprensa da agremiação confirmou a informação ao blog.

Além de apresentações aos jogadores e comissões técnicas das equipes envolvidas nas quartas de final do Campeonato Paulista, a federação convidou treinadores para irem até a entidade para operar o equipamento de VAR. O corintiano Fábio Carille e o são-paulino Vagner Mancini foram até a entidade para fazer os testes. O palmeirense Felipão e o santista Sampaoli não apareceram.

A assessoria de imprensa de Felipão não fala com o blog, mas disse ao UOL Esporte que o “Palmeiras  não foi (à sede da federação em reunião sobre as quartas de final). Scolari é funcionário do Palmeiras.”. Por sua vez, o departamento de comunicação palmeirense disse que não chegou ao clube convite específico para o técnico testar o VAR. Também ao UOL Esporte, a assessoria de imprensa do Santos disse que Sampaoli não compareceu porque estava viajando com o time quando recebeu o convite.

Na fase de preparação para o uso do árbitro de vídeo, a FPF teve a intenção de deixar treinadores, jogadores, dirigentes e jornalistas operarem o sistema para sentir suas dificuldades. Este blogueiro operou o simulador do VAR. Além de Mancini, os são-paulinos Hudson, Hernanes e Lugano, superintendente institucional do clube, participaram dos testes, assim como o corintiano Andrés Sanchez.

Nas palestras realizadas nos clubes, a equipe da federação explica quando o árbitro de vídeo pode entrar em ação, os procedimentos a serem adotados pelos juízes em campo e o que espera do comportamento dos atletas. Dos oito participantes das quartas de final apenas o Palmeiras avisou que não gostaria de receber o estafe da FPF para a palestra.

Justamente no primeiro jogo do time nos mata-matas do Estadual, o empate em um gol com o Novorizontino, houve polêmica com o VAR. Os palmeirenses reclamam de um toque de Murilo Henrique com o braço antes do lance do gol do adversário. A federação respondeu em rede social com a imagem que a equipe de arbitragem utilizou para validar o lance, alegando que não houve infração. O clube respondeu afirmando que a federação tenta defender o indefensável.

Palmeiras e FPF se desentendem desde a final do Campeonato Paulista do ano passado, vencida pelo Corinthians no Allianz Parque. O time da casa alega que teve um pênalti a seu favor anulado após interferência externa na arbitragem, o que a federação nega ter acontecido.

Com Arthur Sandes, Diego Salgado e Eder Traskini, do UOL em São Paulo e colaboração para o UOL em Santos

]]>
0
Faltou ousadia para a seleção brasileira contra o Panamá http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/faltou-ousadia-para-a-selecao-brasileira-contra-o-panama/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/faltou-ousadia-para-a-selecao-brasileira-contra-o-panama/#respond Sat, 23 Mar 2019 18:54:23 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39894 A seleção brasileira aproveitou a qualidade de seus meio-campistas e atacantes para trocar passes constantemente e ficar com a bola por mais tempo do que o Panamá no empate em um gol neste sábado (23). Mas faltou ousadia ao time de Tite em Portugal. Faltaram dribles, tabelas e invasões à área adversária.

Contra um rival fechado, a finta é uma excelente alternativa para conseguir entrar na área. Porém, a maioria dos jogadores habilidosos abdicou dos dribles. Richarlison destoou dos companheiros driblando corretamente cinco vezes, de acordo com o Footstats. O site especializado em estatísticas também aponta que, além dele, apenas Felipe Anderson e Gabriel Jesus acertaram fintas (uma cada).

Com o controle da bola, os brasileiros trocaram passes insistentemente esperando achar espaços que raramente apareceram. Foram 539 passes certos dos brasileiros contra 120 dos panamenhos. Ficou um jogo burocrático demais. Deu sono. Firmino, substituído por Gabriel Jesus no segundo tempo, ficou isolado no ataque, assim como seu substituto.

A forma de jogar deixou a impressão de que os atletas mais técnicos se concentraram tanto no jogo coletivo, tático, que esqueceram que podiam desequilibrar e criar espaços em lances individuais. Sabe aquela história de “não vou arriscar para não desobedecer o professor?”. Pareceu isso. A ousadia que costuma acompanhar a seleção brasileira em seus melhores momentos foi deixada em casa.

 

]]>
0
Rivais falam de briga, salário atrasado e penhora. Red Bull fala em crescer http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/rivais-falam-de-briga-salario-atrasado-e-penhora-red-bull-fala-em-crescer/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/rivais-falam-de-briga-salario-atrasado-e-penhora-red-bull-fala-em-crescer/#respond Sat, 23 Mar 2019 13:36:59 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39888 Bruno Carbone, membro do Comitê de Gestão do Santos, havia acabado de passar pelo constrangimento de responder sobre os salários atrasados no clube. Pouco depois, foi a vez de o corintiano Andrés Sanchez digerir perguntas sobre a penhora da taça do Mundial de Clubes de 2012. Para completar, Lugano foi indagado exaustivamente sobre a crise do São Paulo e a briga do goleiro Jean com o técnico interino Vagner Mancini. Enquanto isso, num canto do salão da Federação Paulista, Thiago Scuro, CEO do Red Bull Brasil era questionado se estava surpreso com a primeira colocação geral de seu time até aqui no Estadual. E se é verdade que está sendo acertada a compra de outra equipe para fazer sua agremiação crescer.

As cenas ocorridas depois da reunião na FPF para detalhar as quartas de final do Campeonato Paulista, na última quinta (21) mostra o contraste entre o momento vivido por três grandes de São Paulo administrados da maneira tradicional no país e um jovem clube-empresa.

Fundado em 2007 como parte da estratégia da fabricante de energéticos de fortalecer sua marca, a Red Bull Futebol e Entretenimento Ltda., seu nome oficial, não tem eleição para presidente, logo está livre de brigas entre oposição e situação. O CEO e demais dirigentes não dependem de votos para se manter no cargo, mas do cumprimento de metas estabelecidas em conjunto com a matriz na Áustria. Técnico e jogadores também encaram esse sistema de avaliação.

Para Scuro, o time que manda seus jogos em Campinas, leva uma vantagem enorme sobre os concorrentes por não ter que lidar com disputas políticas. “Nós dedicamos a maior parte do nosso tempo pra discutir futebol, melhoria de gestão, como melhorar a equipe, a estrutura. 100% do nosso tempo é dedicado em discussão técnica. Eu dedicava um tempo relevante no Cruzeiro para discutir política, imprensa e opinião do torcedor. São discussões que não vão fortalecer seu time em campo”, disse ao blog Scuro, ex-dirigente cruzeirense.

Investimento maior

Livre das trocas de chumbo entre oposição e situação, o Red Bull está preso a uma rígida burocracia que inclui reuniões em setembro em Salzburg com representantes da matriz para discutir a temporada seguinte, definindo metas e orçamentos. Foi assim que em 2018 o projeto que levou a equipe a se classificar em primeiro lugar para ás quartas de final do Paulista ganhou corpo. Ficou estabelecido que o investimento seria mais agressivo nos dois anos seguintes para tentar levar a equipe para a Série C do Brasileiro. Em 2019, a meta ser cumprida é se diferenciar de seus rivais diretos no interior de São Paulo e conquistar uma vaga na Série D do Brasileiro. Se passar pelo Santos (o primeiro duelo acontece neste sábado, no Pacaembu, às 19h30), a classificação estará assegurada. Porém, mesmo se for eliminado, as chances do Red Bull são grandes. Só uma combinação improvável de resultados tira o clube da quarta divisão nacional.

Da Áustria também veio a ordem para que o Red Bull Brasil compre uma equipe maior com o objetivo de ficar mais perto da Série A. A direção do clube não se pronuncia sobre o assunto, mas o blog apurou que as negociações para a compra de um time com vaga na Série B estão adiantadas. A negociação, como num passe de mágica, faria o Red Bul alcançar duas metas: ficar mais perto da elite e contar com uma torcida maior.

O pequeno número de torcedores é um dos problemas da atual equipe. “Torcida hoje é uma desvantagem nossa. Os jogos em casa tem uma atmosfera pouco motivadora para os jogadores”, afirmou Scuro.

Chegar à Série B já neste ano, concluindo a compra de outro time, seria importante para alcançar a estratégia da matriz de expor sua marca nacionalmente e por um período maior do ano. Com pontos corridos, primeira e segunda divisões asseguram jogos e visibilidade por mais tempo na temporada. Além disso, o Red Bull Brasil destoa de seus irmãos estrangeiros que fazem parte da elite em seus países. Na Áustria, a equipe vem colecionados títulos seguidos no campeonato nacional da primeira divisão. Na Alemanha, o Red Bull Leipzig é o terceiro colocado da principal divisão. Nos Estados Unidos, o New York Red Bulls também está na elite.

Relação entre salário e minutos jogados
Na avaliação da direção do Red Bull Brasil, se ingressar na Série B já em 2019 por conta da compra de outra equipe, o elenco atual, com alguns ajustes, pode alcançar a vaga para disputar a Série A de 2020. Um dos motivos de confiança dos atuais gestores é o fato de os jogadores com melhores salários serem todos titulares. Para eles, isso significa que o trabalho foi bem feito e que a equipe está forte.
A quantidade de jogadores com salários mais altos atuando é tão importante no clube que é um dos quesitos para se avaliar a continuidade dos executivos. A lógica é que se reforços contratados a peso de ouro estão no banco, situação comum nos grandes clubes brasileiros, algo não foi bem feito pelos dirigentes.
O mesmo vale para a quantidade de contrações. Se a cada ano é preciso reformular praticamente o elenco inteiro, outra situação frequente nas principais equipes brasileiras, os executivos são mal avaliados. Isso porque as contratações não estão sendo precisas. Para fazer suas avaliações, o clube usa o BSC (Balanced Socorecard), método utilizado por empresas para acompanhar o desempenho de seus funcionários. No caso do Red Bull, ele ajuda a calcular o custo de cada ponto conquistado pelo time e do minuto jogado por seus atletas.
Com práticas como essa, o clube-empresa acredita que pode evitar fenômenos como manter um treinador que não tem o nível esperado, mas consegue bons resultados momentaneamente. “No modelo tradicional, o futebol permite que maus profissionais cresçam no meio, continuem, por causa de um bom resultado pontual”, disse Scuro.
Para o dirigente, o sucesso do time no Campeonato Paulista passa pela escolha de Antônio Carlos Zago como treinador. “Ele tem a filosofia de jogo do clube, de agredir o adversário. Isso é fundamental para o trabalho dar certo. O estilo do técnico tem que se encaixar com o da equipe e o clube precisa entender o técnico’, afirmou o dirigente.
Sem grande receita de bilheteria, o Red Bull Brasil sobrevive basicamente da verba enviada pela matriz austríaca como forma de patrocínio. O dinheiro vem carimbado e todos os departamentos têm que ter controle para assegurar que a grana será gasta apenas como o que foi estipulado.
]]>
0
Justiça rejeita queixa-crime de vice de futebol do Cruzeiro contra desafeto http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/justica-rejeita-queixa-crime-de-vice-de-futebol-do-cruzeiro-contra-desafeto/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/justica-rejeita-queixa-crime-de-vice-de-futebol-do-cruzeiro-contra-desafeto/#respond Fri, 22 Mar 2019 19:53:12 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39886 Na última quarta (20), o Tribunal de Justiça de Minas Gerais rejeitou queixa-crime apresentada pelo vice-presidente executivo de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, contra Bruno Vicintin, ex-vice de futebol do clube. Itair acusa o desafeto de ter cometido crime de calúnia ao afirmar durante entrevista coletiva em novembro de 2017 que foi ameaçado de morte por ele.

Como mostrou o blog, no mês passado o Ministério Público-MG ofereceu denúncia contra o vice executivo por supostamente ter praticado a ameaça citada. Assim, a juíza Adriana de Vasconcelos Pereira, entendeu que a queixa-crime não pode ser aceita até que o processo responsável por investigar se Itair cometeu a ameaça ser encerrado. Ou seja, sem saber a conclusão da investigação é impossível, segundo ela, afirmar se Vicintin caluniou o dirigente cruzeirense.

O blog procurou Itair para saber se ele pretende recorrer da decisão, primeiro, o vice do Cruzeiro perguntou: “que Vicintin?”. Depois, sempre por mensagem de texto, disparou: “Vocês  são parceiros dele, ficam fazendo matéria a favor. Vai caçar serviço”. O blog respondeu: “impressionado com sua educação. Sigo à disposição para ouvir sua versão”. O cartola devolveu: “e vocês me impressionam pela isenção”.

Após esclarecer que procurava ouvir os dois lados, de maneira isenta, o blog pediu para que Itair explicasse sua queixa. Ele não respondeu mais. Por sua vez, Vicintin afirmou que não comentaria o assunto.

Com Thiago Fernandes, do UOL, em Belo Horizonte

]]>
0
‘Porta-voz’, Lugano diz que momento crítico o fez se reaproximar do futebol http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/porta-voz-lugano-diz-que-momento-critico-o-fez-se-aproximar-do-futebol/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/porta-voz-lugano-diz-que-momento-critico-o-fez-se-aproximar-do-futebol/#respond Fri, 22 Mar 2019 07:00:26 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39879 Há um pelotão de jornalistas buscando respostas para a crise do São Paulo. No alto da escada na sede da Federação Paulista de Futebol aparece Raí. Profissionais se preparam para ouvir o executivo de futebol do clube do Morumbi. Mas ele abre uma porta lateral e se retira. Lugano, superintendente institucional tricolor, toma a direção oposta e se dirige para a muvuca. Com paciência, responde sobre tudo. Atrito entre Jean e Mancini, possível vinda de Pato, críticas da torcida, chegada de Cuca. Sempre sem nervosismo.

A cena ocorrida nesta quinta (21), após a reunião sobre detalhes das quartas de final do Campeonato Paulista, mostrou um “porta-voz” com sotaque carregado representando o clube em momento crítico. Não que Raí tenha saído de cena, ele havia dado entrevista na noite anterior depois do empate da equipe com o São Caetano.

Na FPF, foi a vez de o uruguaio, de estilo despojado, metido num blazer e vestindo calça jeans, dar sua cara à tapa. Ele tem sido cada vez mais presente no futebol do clube, apesar de seu cargo não estar diretamente relacionado ao departamento. Perguntado por este blogueiro sobre sua proximidade com o cotidiano da equipe, ele disse: “o momento exige”. Então, quando a crise passar, vai se afastar? “Provavelmente, como eu já fiz (antes)”, respondeu o uruguaio, rindo.

O discurso na diretoria, porém, é de que mesmo quando a tempestade se for o ex-zagueiro vai continuar ligado ao futebol. Raí e o presidente Leco pediram sua reaproximação, após certo distanciamento, e entenderam que ele deveria estar ainda mais presente do que antes. E sendo mais ouvido em casos importantes. Seu perfil é considerado diferente do ostentado pelo ex-meia. É visto como mais enérgico, enquanto o executivo de futebol é tido como ponderado. A direção acredita ser importante esse contraste para criar equilíbrio. Lugano também é definido como um personagem fundamental para administrar o vestiário.

No salão no térreo do prédio federação, ele mostrou habilidade na administração de temas espinhosos diante da imprensa. Foi assim ao negar que o fato de Vagner Mancini ser treinador interino deu força para o goleiro Jean se insurgir contra o técnico. E também para rechaçar a tese de que o arqueiro desrespeitou a instituição que Lugano tanto defende. “Não, ele estava de cabeça quente, já passei 20 mil vezes por situações assim”, afirmou.

O uruguaio baseia seu discurso na tese de que problemas sempre acontecem, mas que agora, graças ao universo digital, os vazamentos são mais frequentes e tudo ganha uma proporção maior. E como resolver o problema? “Jogando melhor, tentando ganhar o Campeonato Paulista, que talvez não tenhamos valorizado na minha época (como jogador)”, declara.

Sem fechar a cara ou alterar o tom de voz, Lugano foi apagando incêndios, transformando entrevistas em bate-papo. “Eu e Raí sabíamos onde a gente estava se metendo”, afirmou ao comentar as críticas da torcida.

Diferentemente de quando chegava forte nos adversários em campo, Lugano foi gentil até ao falar de jogador adversário. Isso aconteceu ao ser questionado pela reportagem do site “Meu Timão” sobre o zagueiro Bruno Méndez, contratado pelo Corinthians. “Menino com um perfil muito bom, acho que o Corinthians contratou um ótimo jogador. É difícil no futebol que um jogador novo tenha essa visão, essa perspectiva de mundo (que o compatriota tem). Desejo o melhor do mundo pra ele. E ele é zagueiro, uruguaio”, derreteu-se o dirigente são-paulino.

Depois de cerca de 30 minutos atendendo a imprensa e tentando compartilhar a imagem de um São Paulo que se preocupa com a crise, mas não entra em desespero por causa dela, Lugano deixou a federação com pinta de bombeiro.

Com Arthur Sandes e José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

 

 

]]>
0
FPF descarta ir atrás do Palmeiras: clube é que precisa querer voltar http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/fpf-descarta-ir-atras-do-palmeiras-clube-e-que-precisa-querer-voltar/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/fpf-descarta-ir-atras-do-palmeiras-clube-e-que-precisa-querer-voltar/#respond Thu, 21 Mar 2019 19:46:20 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39877 Não é a Federação Paulista que tem que pedir para o Palmeiras voltar a frequentar a entidade. É o clube que precisa querer se reaproximar. Esse é o pensamento da cúpula da FPF.

Mais uma vez, o alviverde não enviou representantes para a reunião na sede da federação que definiu os detalhes das quartas de final do Paulista nesta quinta, 21. “A vontade do Palmeiras é não comparecer, e nós respeitamos isso”, disse Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da federação durante entrevista coletiva.

Internamente, o discurso do dirigente é de que sua principal preocupação não é trazer o Palmeiras de volta, mas fazer o futebol paulista ter uma gestão melhor, o que inclui acabar com atrasos salarias. Atualmente, o Santos é afetado por pagamentos atrasados.

Com essa postura definida, a direção da FPF não tem feito gestões para tentar se reaproximar do alviverde. O presidente palmeirense, Maurício Galiotte, rompeu com a entidade desde a final do Estadual do ano passado. Ele entende que houve interferência externa da arbitragem na anulação de um pênalti a favor de seu time na decisão com o Corinthians, que saiu como campeão.

Apesar da ausência nas reuniões da entidade, as partes mantêm relações profissionais. Um tema em comum entre ambos é o uso do Pacaembu no Brasileirão. O estádio municipal hoje não atende requisitos de iluminação para receber jogos do Nacional. Bastos tem conversado com prefeitura, Palmeiras, Santos, São Paulo e o consórcio Patrimônio SP, vencedor da licitação para operar o estádio e hoje suspensa pela Justiça, para solucionar o problema. As conversas são para definir como cobrir os custos para o aumento da potência dos holofotes.

Com Arthur Sandes, do UOL, em São Paulo

]]>
0
Bar executa dívida de presidente do Santos por festa da vitória http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/bar-executa-divida-de-presidente-do-santos-por-festa-da-vitoria/ http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/2019/03/bar-executa-divida-de-presidente-do-santos-por-festa-da-vitoria/#respond Thu, 21 Mar 2019 10:27:30 +0000 http://blogdoperrone.blogosfera.uol.com.br/?p=39873 José Carlos Peres começou a enfrentar processo de execução por conta de dívida cobrada pelo bar em que foi comemorada sua vitória na eleição presidencial do Santos em dezembro de 2017. Certidão publicada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo no último dia 13 declara que a sentença transitou em julgado (não cabe mais recurso). Dois dias depois, a Básico Comércio de Alimentos, nome do estabelecimento, entrou com o processo de execução da dívida. Porém, a Justiça entendeu que o pedido precisa ser regularizado para atender aos trâmites processuais antes de dar continuidade à execução.

O cartola foi condenado a pagar R$ 7.750, mais correção monetária. O dono do bar alega que depois da vitória no pleito, Peres e Orlando Rollo, eleito como vice e que pediu afastamento do cargo por divergências com o  mandatário, combinaram de dividir as despesas da festa da vitória no estabelecimento. Porém, só Rollo pagou a sua parte.

A movimentação do processo no Tribunal de Justiça não registra recurso de Peres contra a decisão. Ele havia afirmado ao blog que recorreria. “Não fui eu que contratei a festa. Fui convidado quando já estava indo embora. Fiquei por volta de 40 minutos e fui embora. Os reais contratantes pagaram a metade e deixaram para eu pagar a outra metade. Não sou desonesto”, afirmou o presidente santista quando foi condenado ao pagamento.

O blog enviou mensagem para Peres sobre a sentença ter transitado em julgado, mas não obteve resposta. Também não conseguiu entrar em contato com o dirigente por meio de sua assessoria de imprensa.

]]>
0