Blog do Perrone

Arquivo : Ibson

Ibson e Maldonado motivam críticas a Tite no Corinthians
Comentários Comente

Perrone

Oficialmente, o Conselho Deliberativo do Corinthians apoia Tite. Nos bastidores, no entanto, os conselheiros criticam o treinador por prejudicar a renovação do time ao abrir as portas para Ibson e Maldonado. Enxergam o elenco mais fraco com a dupla, o que ajuda, na opinião deles, a explicar a decepcionante campanha no Brasileiro.

Para os descontentes, a diretoria tem grande parcela de responsabilidades pelas duas contratações. No entanto, eles consideram o treinador o mentor delas.

  • 12370
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2013/09/16/qual-sera-a-briga-do-corinthians-no-brasileiro.js

As queixas são de que o técnico não tinha motivos para apostar em Ibson após suas fracas passagens por Santos e Flamengo. E que continua errando feio na avaliação ao insistir com ele.

Em relação a Maldonado, o argumento é de que Tite poderia ter evitado desperdício de dinheiro do clube aproveitando um jogador da base, com salário ainda mais barato que o do chileno. Seus críticos afirmam que desde o início era previsível que Maldonado pouco atuaria, mas o aval de Tite teria enfraquecido o banco de reservas com um jogador mais lento em relação aos demais e com pouco ritmo de jogo.

O curioso é que, nesta segunda, minutos antes da reunião em que os conselheiros pediram para o presidente Mário Gobbi transmitir o apoio deles à comissão técnica e aos jogadores,  o treinador era espinafrado por membros do Conselho em conversas informais.

Procurada pelo blog, a assessoria de imprensa do técnico afirmou que não conseguiu entrar em contato com ele para comentar as críticas.


Muricy é criticado na direção do Santos por não se virar sem Neymar
Comentários Comente

Perrone

Depois de criticar o planejamento do clube e a diretoria, Muricy Ramalho passou a ser alvo de fogo amigo no departamento de futebol do Santos. Quem antes reclamava em voz baixa agora subiu o volume.

Ao menos um dos dirigentes do futebol santista desabafa com amigos e diz que o treinador reclama das contratações fracassadas, mas não indica reforços para o clube. E que ele ainda não justificou o aumento recebido recentemente: pelo que ganha teria que fazer o time jogar bem sem Neymar e Ganso.

Outro motivo de queixa é o temperamento do treinador, acusado de não dialogar com atletas e funcionários. Segundo essa versão, Ibson pediu para deixar a Vila Belmiro por não se entender com o técnico.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Muricy Ramalho atendeu ao blog e comentou sobre as críticas. Leia abaixo entrevista com o técnico por e-mail.

O senhor tem sido criticado no Santos por ganhar muito e não conseguir fazer o time jogar bem sem Ganso e Neymar. Como avalia essa crítica?

Muricy - Isso é normal, o time se desfez e passa por um momento de transição. Fomos bicampeões paulistas e levantamos a taça da Libertadores, a cobrança em um momento como esse é normal. Vamos trabalhar para reencontrar o melhor futebol.

Também há queixas de que o diálogo com funcionários e jogadores é difícil. Alguém já reclamou diretamente com o senhor sobre isso?

Muricy - O clima é ótimo no Santos. Lá o relacionamento entre todos é o melhor possível, considero o bom clima entre as pessoas um dos pontos fortes do clube.

Em algum momento, a diretoria comunicou o senhor sobre a vontade de Ibson deixar o clube ter sido motivada por um problema de relacionamento com o senhor?

Muricy – O Ibson tem bom relacionamento com todos e comigo nunca foi diferente, é só consultar o jogador. A vontade dele de sair foi respeitada e não há nenhum mal nisso.

Procede que nesta última fase de contratações o senhor não indicou nenhum jogador para a diretoria?

Muricy - Não procede. Indiquei vários atletas, mas são caros demais e as negociações não deram frutos. No Santos é o técnico que indica jogadores para serem contratados.

 Até que ponto as dificuldades financeiras do Santos atrapalham o seu trabalho?

Muricy - O clube não tem dificuldades financeiras, mas não quer gastar mais do que arrecada. Respeito muito isso e entendo a conduta deles.


Fla diz ter definido últimos detalhes para troca de Braz e Galhardo por Ibson
Comentários Comente

Perrone

A diretoria do Flamengo diz que acertou os detalhes derradeiros para a troca do santista Ibson pelo zagueiro David Braz e o lateral Galhardo. Agora é só assinar os contratos.

Os cariocas afirmam que ainda ficarão com 10% dos direitos de Braz e 20% de Galhardo. E contam com um desconto de 200 mil euros na parcela de 1 milhão de euros que precisam pagar ao Spartak de Moscou.

O dinheiro é devido pelo Santos, ainda pela compra de Ibson e o pagamento deve ser feito no final do ano. Porém, o Fla alega que tinha direito a receber do Spartak cerca de 200 mil euros da venda de Ibson para o Santos como clube formador. Por isso, espera quitar o débito com 800 mil euros.

Os flamenguistas comemoram o fato de se livrarem dos salários de Braz e Galhardo, que juntos ganham R$ 175 mil mensais. Bem menos do que Ibson deve receber na Gávea.


Presidente do Santos diz que Fla precisa de notícia e vê liberação de Ibson distante, por enquanto
Comentários Comente

Perrone

Patrícia Amorim declara que está perto de acertar o retorno de Ibson, hoje no Santos. Para a dirigente é uma questão de tempo, basta o time paulista encerrar sua participação nas oitavas-de-final da Libertadores e na decisão do Paulista. Mas, pelo que diz Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, o Flamengo ainda terá um pouco mais de trabalho. Leia abaixo o que afirma o presidente santista sobre o assunto:

“Entendo que um jogador está perto de um clube quando a minuta do contrato está pronta e sofrendo algumas mudanças. Não é o caso do Ibson. O Flamengo veio até nós, demonstrou interesse, iniciamos uma discussão sobre uma permuta, mas com esses jogos decisivos a conversa foi suspensa.

Se a Patrícia quiser me procurar depois disso, aceito conversar, mas ainda vamos ter que conversar tudo, não existe um acordo encaminhado, nomes, valores, nada. Entendo a situação do Flamengo, eles sofrem pressão da torcida para contratar e precisam de notícia.

Nosso caso é diferente, não podemos negociar agora. Se o Messi quisesse vir para o Santos agora eu não negociaria. Não quero causar constrangimentos ao melhor elenco do Brasil. Não quero me desfazer do Ibson, mas se a Patrícia me procurar depois desses jogos eu aceito conversar.”


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>