Blog do Perrone

Santos ignora Barça e aguarda resposta de Lucas Lima: “Nada mudou”
Comentários 4

UOL Esporte

Em meio ao noticiário sobre o interesse do Barcelona em Lucas Lima, Modesto Roma Júnior diz que o Santos continua aguardando resposta do atleta em relação à oferta alvinegra.

''Fizemos uma proposta que o próprio empresário do jogador considera muito boa, mas até agora não recebemos resposta'', afirmou o presidente santista ao blog.

Na última quarta, Lucas Lima disse, em uma roda de pôquer com Neymar e outros amigos, que já está acertado com o Barcelona. O dirigente não demonstrou incômodo em relação às notícias e também descartou acionar o clube catalão por assédio ao atleta.

''Nada mudou para nós. Falam um monte de coisas, mas não existe prova de nada'', declarou o cartola.

Lucas Lima tem contrato com o Santos até dezembro e a partir de julho poderá assinar pré-contrato com outro clube. O estafe do jogador nega conversas com o Barcelona.

O caso se torna mais explosivo porque o Santos já acionou o Barça na FIFA alegando irregularidades na contração de Neymar. Além disso, a empresa do pai de Neymar, desafeto da atual diretoria, cuida da carreira de Lucas.


Grama de Itaquera está no limite, mas Corinthians só vai trocar em dezembro
Comentários 35

Perrone

A Arena Corinthians (Crédito: Ronny Santos/Folhapress)

Outrora considerado modelo, o gramado da Arena Corinthians apresenta neste ano queda de qualidade. O alerta foi dado em maio pelo goleiro Cássio, que em entrevista se queixou de excesso de umidade por baixo da grama.

Ao blog, Roberto Gomide, presidente da World Sports, responsável pelo campo corintiano, confirmou o problema. Segundo ele, por falta de tempo para deixar o estádio sem jogos por pelo menos um mês, de preferência em período de temperaturas mais baixas, não foi feito um trabalho que retira substâncias causadoras da umidade.

“O ideal é que essa manutenção específica seja feita uma vez por ano, mas nunca houve tempo para isso. Avisamos ao clube que o problema chegou no limite.  Estamos tentando conseguir uma data. Existe um consenso (entre empresa e Corinthians) de que o trabalho é necessário, mas é difícil encontrar espaço no calendário. Não há recusa do clube em fazer”, afirmou Gomide.

O Corinthians não pretende deixar de jogar na Arena para arrumar o gramado antes do final do ano. “A revitalização do campo será feita em dezembro”, disse Lúcio Blanco, gestor da arena, ao ser indagado sobre o assunto.

“Vamos fazer testes, ver a reação da grama e levaremos até onde der”, disse Gomide sobre a intenção corintiana de não executar o trabalho agora.

O acúmulo de umidade torna a grama escorregadia. “Isso dificulta até para você ter uma segurança de se manter firme”, afirmou Cássio no momento em que criticou o campo.

Se a manutenção for feita apenas em dezembro, além de adiar a solução do problema, ela acontecerá fora do período ideal, que é pouco antes do inverno ou durante ele, como agora. Isso porque praticamente toda a grama natural será retirada para a limpeza e a que será replantada se desenvolve melhor no inverno. Só os fios sintéticos irão permanecer.

Sobe críticas como as de Cássio, Gomide diz que os jogadores precisam entender que  “a grama é um ser vivo e precisa de cuidados”.

Depois que conseguir fazer a manutenção, a World Sports irá tentar repetir o trabalho a cada dois anos, já que fazer essa limpeza anualmente parece ser impossível por causa do pouco tempo sem jogos durante as temporadas.

O problema no gramado não parece afetar o desempenho do time alvinegro em sua casa. Neste ano, a equipe só foi derrotada em Itaquera pelo Santo André, por 2 a 0, no Campeonato Paulista.

 


Para parte da diretoria do São Paulo, vender Maicon é corrigir erro
Comentários 38

Perrone

A bem encaminhada venda de Maicon para o Galatasaray (Turquia) é vista por ala da diretoria do São Paulo como chance de corrigir o erro que teria sido cometido com sua contratação. Quem pensa assim acredita ter sido uma falha aceitar a negociação com o Porto que comprometeu 6 milhões de euros dos cofres são-paulinos.

A avaliação é de que em junho de 2016, pressionada por uma série de fatores, a direção tricolor aceitou pagar mais do que o histórico do zagueiro sugeria que ele valia. Na ocasião, o empréstimo dele terminaria em meio à luta do time para chegar à final da Libertadores. Maicon vinha de seguidas boas atuações e era líder do time e idolatrado pela torcida. Logo após sua compra, no entanto, foi expulso na primeira partida da semifinal contra o Atlético Nacional. No segundo jogo veio a eliminação.

Com aval do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a transação foi fechada por Gustavo Vieira, então diretor executivo de futebol.

Hoje, o zagueiro é criticado por cometer erros que ajudam a defesa são-paulina a ser o ponto mais fraco da equipe. Essas atuações, aliadas a outras do ano passado após o atleta viver seu auge no clube, são usadas como argumento de parte da diretoria e de conselheiros de que o São Paulo pagou mais do que deveria por Maicon.

Para esses críticos, o clube agora não pode perder a chance de vender o zagueiro para os turcos, que ofereceram 7 milhões de euros e mais 1 milhão de euros em bônus por metas alcançadas.

A oferta foi motivo de comemoração no Morumbi. A expectativa é de concretizar a venda nas próximas horas.

 


São Paulo fica perto de contratar argentino Jonathan Gómez
Comentários 29

Perrone

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

A diretoria do São Paulo avançou na negociação pelo meia Jonathan Gómez, do Santa Fe, da Colômbia. Ajustes nos valores da compra dos direitos econômicos e no salário do argentino devem definir em a contratação nos próximos dias, de acordo com a expectativa da direção são-paulina.

As quantias a serem pagas são mantidas em sigilo. Porém, conforme mostrou o UOL Esporte, a primeira oferta tricolor foi de US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 8,2 milhões).

O São Paulo alinhavou um contrato de três anos com o meia, que foi observado pelo departamento de análises do time brasileiro. Ele disputou a Libertadores deste ano. Seu clube estava no grupo do Santos na primeira fase.

 


Santos e Thiago Maia têm nova vitória contra empresa por direito econômico
Comentários 14

Perrone

  No momento em que Thiago Maia é alvo da Inter de Milão, ele e o Santos conquistaram mais uma vitória na Justiça sobre a DLX Sports Agency referente aos direitos econômicos do jogador.

 Em decisão publicada nesta segunda pelo Diário Oficial de São Paulo, a Justiça negou recurso à empresa que tentava alterar sentença anterior, da 6ª Vara Cível de Santos, considerando improcedente o pedido da DLX de adquirir 28% dos direitos econômicos do atleta.

Os advogados da empresa alegaram que na renovação contratual de Thiago foi feita uma manobra para tirar dela a fatia a que teria direito numa futura venda. Após o pedido ser julgado improcedente, recorreram alegando que o novo contrato foi feito de má fé.

Porém, a Justiça não reconheceu o direito da DLX afirmando que o primeiro compromisso não previa a possibilidade de renovação ou prorrogação. Assim, não havia obrigatoriedade de manter antigas cláusulas, como a que dava a ela uma fatia dos direitos econômicos. Ainda cabe recurso.

Graças à decisão, Santos e Thiago Maia (que tem participação em seus direitos econômicos), por enquanto, estão desobrigados a dividir com a DLX a bolada que receberão caso a transferência se concretize. De acordo com o site da ''ESPN'', a Inter está disposta a pagar 14 milhões de euros (cerca de R$ 51,5 milhões) pelo jogador.


Oposição corintiana tem mais um candidato: Osmar Stabile
Comentários 9

Perrone

Depois de Antônio Roque Citadini, foi a vez do conselheiro Osmar Stabile se declarar candidato à presidência do Corinthians em 2018. Assim, se o cenário não mudar até lá, a oposição terá pelo menos dois postulantes ao cargo.

Há cerca de três meses, Stabile lançou o slogan “stabilize”, que indicava o desejo de se candidatar. Neste sábado, porém, o blog recebeu mensagem dele na qual dizia: “vem aí Osmar Stabile presidente do Corinthians”.

Em seguida, confirmou a candidatura respondendo à indagação deste blogueiro por texto pelo celular. “Sim, sou candidato, fechado. Estou trabalhando as redes sociais. Estou enviando vídeos para 758 pessoas”.

Mas há espaço para mais de uma candidatura oposicionista? Isso não favorece a situação, que espera lançar Andrés Sanchez? “Acho que cada um dá os seus pulos. Não tenho compromisso com ninguém que se candidata. Somente tenho compromisso com a instituição Corinthians e meus eleitores”, declarou o oposicionista.

Sobre a diretriz de sua campanha, Stabile disse que vai trabalhar para implantar uma gestão moderna e participativa, que preserve a instituição.

Ele foi vice-presidente de esportes terrestres durante a gestão de Alberto Dualib e um dos candidatos derrotados por Sanchez no pleito de 2007.


Oposição vê decadência de Andrés e põe em dúvida candidatura
Comentários 24

Perrone

Enquanto aliados de Andrés Sanchez dão como certa sua candidatura à presidência do Corinthians no ano que vem, como mostrou o UOL Esporte, membros da oposição acreditam na possibilidade de ele não disputar o pleito. E avaliam que se for para as urnas, o ex-presidente chegará bem enfraquecido.

Opositores que fazem reuniões políticas frequentes com associados afirmam detectar uma animadora (para eles) quantidade de eleitores que abandonou Andrés e seu grupo. Entre conselheiros, é sabido que diversos integrantes do Renovação e Transparência, desembarcaram do “partido” de Sanchez. Ex-diretores do clube até montaram outra corrente, chamada Corinthians Grande.

Para uma parcela da oposição, Andrés só registrará sua candidatura se for favorito, mas a análise é de que o desgaste político sofrido por ele e seu grupo não permitirão essa condição.

Os rivais do deputado federal avaliam ainda que será difícil para ele usar o estádio corintiano como puxador de votos, algo que aconteceu na vitória de Roberto de Andrade. Lembram que antes da eleição do atual presidente, Sanchez afirmou que a venda dos Naming Rights da arena estava praticamente fechada, mas até hoje o negócio não saiu. Assim, esse argumento não poderá fazer parte da campanha novamente.

O fato de Andrés, principal responsável pelo estádio, e Andrade não terem tomado atitude sobre especialistas apontarem que a Odebrecht deixou de fazer uma série de trabalhos na arena também é apontado como causador de enfraquecimento político de Sanchez por opositores. Parte dos ex-diretores do Renovação e Transparência pensa assim.

Os problemas pessoais do deputado também são citados pela oposição para justificar a análise de que ele chegará cambaleante à eleição. Segundo a ''Folha de S.Paulo'', Andrés foi citado em delação de Marcelo Odebrecht na Lava Jato como recebedor de dinheiro para sua campanha a deputado via Caixa 2. Sanchez nega publicamente a acusação.

Como Andrés não fala com o blog, não pôde ser ouvido sobre as afirmações de seus adversários.

Enquanto aposta na decadência do ex-presidente e de seu grupo, a oposição ainda não tem um cenário definido para a próxima eleição. Por enquanto, só há um candidato declarado: Antônio Roque Citadini, derrotado no último pleito. Existe a possibilidade de outros membros do grupo tradicional de opositores se inscrever na disputa. Há ainda a chance de ex-aliados de Andrés lançarem um nome.

 


Sigilo: Conselho de Administração do SPFC assina termo de confidencialidade
Comentários 10

Perrone

Na última segunda, membros do Conselho de Administração do São Paulo assinaram um termo de confidencialidade se comprometendo a não comentar assuntos discutidos nas reuniões do órgão.

Preocupado com vazamentos de informações após serem apresentadas ao conselho, Carlos Augusto de Barros e Silva chegou ao último encontro já com o documento pronto para os conselheiros assinarem. Presidente do clube, Leco preside também o Consdelho de Administração.

Além dele, parte dos integrantes, estava incomodada com os vazamentos que colocaram conselheiros sob suspeita.

De acordo com o termo de confidencialidade, apenas Leco pode falar sobre assuntos abordados nas reuniões. Ele emitirá notas oficiais quando entender necessário.

Entre os temas conversados no último encontro, estavam a situação financeira do clube e as recentes vendas de jogadores.


Diretor do SPFC é favorável à renovação de Lugano. Leco ficou em dúvida
Comentários 11

Perrone

Colaborou José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

Lugano gostaria de já ter resolvido sua situação no São Paulo. O zagueiro fica sem contrato no dia 30 de junho e ainda não foi comunicado se o clube deseja a renovação.

O blog apurou que Vinicius Pinotti, diretor executivo de futebol, é favorável à renovação, mas que  nada foi definido por causa de dúvidas do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva durante o processo de decisão.  Principalmente, também conforme apuração deste blogueiro, por achar o uruguaio caro para um reserva. Leco entende que só deve manter o beque se a conclusão for de que sua permanência trará benefícios técnicos, não apenas para agradar a torcida ou para homenagear quem tem passado vitorioso na agremiação.

Já o técnico Rogério Ceni se manifestou a favor da prorrogação do compromisso de Lugano com o clube até o final do ano por conta do papel de liderança que ele exerce no elenco.

Parte dos jogadores também faz campanha pela renovação, apesar de avaliar que o uruguaio não tem condição de ser titular. Esses atletas entendem que a prorrogação contratual seria um sinal de respeito com Lugano.

Nesse cenário, a decisão que a diretoria precisa tomar se tornou mais complexa do que apenas medir a relação entre custo e benefício. Por se tratar de um ídolo e líder, o desfecho terá reflexos na torcida, entre os conselheiros e no vestiário.

O blog tentou falar com Leco na tarde desta quarta-feira, mas ele estava em reunião. Seus colegas de diretoria afirmam não saber qual será a palavra final do presidente.

Enquanto isso, Lugano teve sondagem do futebol asiático, mas seu desejo é permanecer no Morumbi.


Levir já estreia com sombra de Elano
Comentários 22

Perrone

Levir Culpi estreia nesta quarta no comando do Santos contra o Palmeiras com apoio integral de diretores e conselheiros do clube. Porém, o novo treinador já terá que conviver com a sombra de Elano, técnico interino nos últimos dois jogos.

O desempenho do auxiliar técnico virou referência no clube após as vitórias santistas nos dois jogos sob seu comando, por 1 a 0, contra o Botafogo, como mandante, e 2 a 0 sobre o Atlético-PR, em Curitiba.

Elano agradou não só pelos resultados, mas também por ter colocado em campo o meia Vecchio, desafeto de Dorival Júnior, logo em sua primeira chance no comando da equipe. Esse era um desejo de muita gente na Vila Belmiro que vê o argentino como esperança de melhora no meio-campo.

A relação de Elano com os jogadores e sua maneira de armar o time também receberam elogios.

Antes da contratação de Levir, pelo menos um membro da atual equipe de trabalho do futebol santista defendia a efetivação do auxiliar, mas a diretoria entendeu que era necessária a contratação de alguém mais experiente.

O ambiente atual é favorável ao treinador escolhido, mas se os resultados não aparecerem rapidamente, as comparações com o rendimento de Elano em apenas duas partidas serão inevitáveis e a sombra do auxiliar vai crescer. Mesmo depois de o ex-jogador dizer que não tem interesse em assumir o cargo de treinador agora.