Blog do Perrone

Justiça exime Corinthians de pagar por celular furtado na arena
Comentários 3

Perrone

Em decisão publicada nesta terça no diário oficial de São Paulo, a Justiça eximiu o Corinthians de indenizar um homem que disse ter tido seu celular furtado na arena do clube. O resultado foi em primeira instância e cabe recurso.

Márcio Carvalho Atienza entrou com ação no valor de R$ 5 mil em outubro do ano passado alegando que percebeu a subtração de seu Iphone 6 de seu bolso enquanto estava dentro do estádio corintiano. Ele entendia que o clube tinha a obrigação de cobrir o prejuízo, mas a juíza Marina San Juan Melo, do Juizado Especial Cível, julgou o pedido improcedente.

Ela afirma que em nenhum momento o Corinthians assumiu o dever de guarda do telefone ou dos pertences do autor da ação, por isso não pode ser responsabilizado. Também declara que o fato de existirem câmeras de vigilância na arena não pressupõe a obrigação do clube de zelar pelos bens dos frequentadores.


Após agradar torcida, Leco vê organizada contra ele e a favor de Ceni
Comentários 74

Perrone

Ao acertar a contratação de Rogério Ceni como técnico, a diretoria do São Paulo fez uma opção arriscada, pois apostou num novato. A única certeza era de que a medida teria apoio da maior parte da torcida, algo ainda mais importante em período eleitoral.

Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, foi eleito, negando que a escolha por Ceni tenha tido cunho eleitoral.

Hoje, o presidente sente na pele o efeito de sua opção. A Independente, principal organizada são-paulina, apoia o treinador e detona o presidente. No twitter, ela usa os slogans ''fechado com o mito'' e ''fora Leco''.

A situação é incomum. No lugar de pedir a queda do treinador do time, que se aproxima da zona de rebaixamento, a torcida pede a renúncia do presidente.

Leco ficou numa posição difícil. Se trocar de treinador agora será massacrado pela uniformizada, o que certamente terá reflexos na política interna.

Assim, o dirigente que adotou outras  medidas simpáticas à torcida, como as contratações de Lugano e Maicon, vê sua estratégia se voltar contra ele.


Opinião: Santos precisa salvar fim de contrato de Lucas Lima
Comentários 15

Perrone

Independentemente de haver ou não negociação entre Lucas Lima e Barcelona, os sinais são de que o meia não deve renovar com o Santos.

O principal sintoma é a demora do atleta em responder à proposta santista para renovação, considerada muito boa pelo estafe do meia.

Nesse cenário, o desafio de diretoria e comissão técnica passa a ser manter o atleta motivado apesar do cheiro de despedida no ar.

Uma conversa franca entre as partes para saber se o jogador pretende mesmo sair em dezembro, quando termina seu contrato, ajudaria o clube a montar essa operação.

O que não pode é as partes ignorarem o que está acontecendo. Em julho, Lucas já poderá assinar contrato com outro clube e sinceridade entre empregador e empregado ajudaria Levir Culpi a trabalhar para tentar salvar este fim de contrato do meia.

O treinador mostrou entender a complexidade da situação ao dizer que Lucas Lima precisa ser abraçado, após o atleta ser hostilizado pela torcida depois da derrota para o Sport neste sábado.

Claro que, para o trabalho dar certo, o jogador precisa querer ser ajudado.


Nos bastidores, Barcelona só admite monitorar Lucas Lima
Comentários 17

Perrone

Mesmo longe dos microfones, o Barcelona nega ter acertado a transferência de Lucas Lima para o fim do ano ou estar em negociação com o jogador. O discurso é de que o meia do Santos tem um estilo de jogo que se encaixa no Barça e que por isso está sendo monitorado.

Além de ele ainda ter contrato com o clube brasileiro, outro argumento para sustentar que não existem conversas é o de que neste momento o time catalão não tem espaço para jogadores extracomunitários. Assim, seria precipitação definir a contratação sem saber o que vai acontecer na equipe no final do ano. Por essa linha de raciocínio, o ideal seria esperar dezembro chegar e tomar uma decisão.

O problema é que em julho Lucas Lima já pode assinar um pré-contrato com outra agremiação. E seu estafe afirma existirem muitas sondagens, negando também o acerto com o Barcelona. Esperar até lá seria um risco.

Oficialmente, o Santos diz não ter motivos para acusar os espanhóis de assédio na Fifa por não ter provas da existência de uma negociação e aguarda o jogador responder se aceita a oferta feita para a renovação contratual.

Porém, existe uma corrente na Vila Belmiro que acredita já haver um acordo fechado e crê que a prova será a transferência do meia para o Barcelona no final do ano.

Um fator  pode atrapalhar a ida de Lucas Lima para o Barcleona. O clube negocia também com Paulinho, que poderia ocupar assim uma vaga de jogador extracomunitário.

 

 

 

 


Mesmo descontente com crítica de Ceni, diretoria não vai rebater técnico
Comentários 35

Perrone

A diretoria do São Paulo discordou da crítica de Rogério Ceni ao vaivém de atletas no time e não gostou da atitude do treinador.

Porém, a decisão é não rebater o técnico publicamente para evitar polêmica e uma crise escancarada. Ao mesmo tempo, os cartolas vão continuar assegurando a permanência dele no cargo.

Mas, internamente, fica claro o distanciamento entre direção e técnico. Nesse cenário, é possível afirmar que ele não está mais tão firme no posto como antes.

Após a derrota por 1 a 0 contra o Atlético-PR, em Curitiba, ele afirmou que times vencedores se mantêm. “O clube pensa em estar com o pagamento em dia, em cuidar das finanças, mas também agora em trazer jogadores. Só que agora precisamos fazer com que eles se adaptem e que o esquema se adapte ao que eles oferecerem. Talvez seja necessário mudar o sistema de jogo”, afirmou o técnico.

Para a direção, no entanto, não há erro. Com sua estratégia, o clube busca priorizar as finanças, mas sem enfraquecer a equipe. Por isso traçou como meta usar parte do dinheiro das vendas para pagar dívidas e outra (menos do que 50%) em reforços. A estratégia resultou no vaivém criticado por Ceni.


Santos ignora Barça e aguarda resposta de Lucas Lima: “Nada mudou”
Comentários 16

UOL Esporte

Em meio ao noticiário sobre o interesse do Barcelona em Lucas Lima, Modesto Roma Júnior diz que o Santos continua aguardando resposta do atleta em relação à oferta alvinegra.

''Fizemos uma proposta que o próprio empresário do jogador considera muito boa, mas até agora não recebemos resposta'', afirmou o presidente santista ao blog.

Na última quarta, Lucas Lima disse, em uma roda de pôquer com Neymar e outros amigos, que já está acertado com o Barcelona. O dirigente não demonstrou incômodo em relação às notícias e também descartou acionar o clube catalão por assédio ao atleta.

''Nada mudou para nós. Falam um monte de coisas, mas não existe prova de nada'', declarou o cartola.

Lucas Lima tem contrato com o Santos até dezembro e a partir de julho poderá assinar pré-contrato com outro clube. O estafe do jogador nega conversas com o Barcelona.

O caso se torna mais explosivo porque o Santos já acionou o Barça na FIFA alegando irregularidades na contração de Neymar. Além disso, a empresa do pai de Neymar, desafeto da atual diretoria, cuida da carreira de Lucas.


Grama de Itaquera está no limite, mas Corinthians só vai trocar em dezembro
Comentários 35

Perrone

A Arena Corinthians (Crédito: Ronny Santos/Folhapress)

Outrora considerado modelo, o gramado da Arena Corinthians apresenta neste ano queda de qualidade. O alerta foi dado em maio pelo goleiro Cássio, que em entrevista se queixou de excesso de umidade por baixo da grama.

Ao blog, Roberto Gomide, presidente da World Sports, responsável pelo campo corintiano, confirmou o problema. Segundo ele, por falta de tempo para deixar o estádio sem jogos por pelo menos um mês, de preferência em período de temperaturas mais baixas, não foi feito um trabalho que retira substâncias causadoras da umidade.

“O ideal é que essa manutenção específica seja feita uma vez por ano, mas nunca houve tempo para isso. Avisamos ao clube que o problema chegou no limite.  Estamos tentando conseguir uma data. Existe um consenso (entre empresa e Corinthians) de que o trabalho é necessário, mas é difícil encontrar espaço no calendário. Não há recusa do clube em fazer”, afirmou Gomide.

O Corinthians não pretende deixar de jogar na Arena para arrumar o gramado antes do final do ano. “A revitalização do campo será feita em dezembro”, disse Lúcio Blanco, gestor da arena, ao ser indagado sobre o assunto.

“Vamos fazer testes, ver a reação da grama e levaremos até onde der”, disse Gomide sobre a intenção corintiana de não executar o trabalho agora.

O acúmulo de umidade torna a grama escorregadia. “Isso dificulta até para você ter uma segurança de se manter firme”, afirmou Cássio no momento em que criticou o campo.

Se a manutenção for feita apenas em dezembro, além de adiar a solução do problema, ela acontecerá fora do período ideal, que é pouco antes do inverno ou durante ele, como agora. Isso porque praticamente toda a grama natural será retirada para a limpeza e a que será replantada se desenvolve melhor no inverno. Só os fios sintéticos irão permanecer.

Sobe críticas como as de Cássio, Gomide diz que os jogadores precisam entender que  “a grama é um ser vivo e precisa de cuidados”.

Depois que conseguir fazer a manutenção, a World Sports irá tentar repetir o trabalho a cada dois anos, já que fazer essa limpeza anualmente parece ser impossível por causa do pouco tempo sem jogos durante as temporadas.

O problema no gramado não parece afetar o desempenho do time alvinegro em sua casa. Neste ano, a equipe só foi derrotada em Itaquera pelo Santo André, por 2 a 0, no Campeonato Paulista.

 


Para parte da diretoria do São Paulo, vender Maicon é corrigir erro
Comentários 38

Perrone

A bem encaminhada venda de Maicon para o Galatasaray (Turquia) é vista por ala da diretoria do São Paulo como chance de corrigir o erro que teria sido cometido com sua contratação. Quem pensa assim acredita ter sido uma falha aceitar a negociação com o Porto que comprometeu 6 milhões de euros dos cofres são-paulinos.

A avaliação é de que em junho de 2016, pressionada por uma série de fatores, a direção tricolor aceitou pagar mais do que o histórico do zagueiro sugeria que ele valia. Na ocasião, o empréstimo dele terminaria em meio à luta do time para chegar à final da Libertadores. Maicon vinha de seguidas boas atuações e era líder do time e idolatrado pela torcida. Logo após sua compra, no entanto, foi expulso na primeira partida da semifinal contra o Atlético Nacional. No segundo jogo veio a eliminação.

Com aval do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, a transação foi fechada por Gustavo Vieira, então diretor executivo de futebol.

Hoje, o zagueiro é criticado por cometer erros que ajudam a defesa são-paulina a ser o ponto mais fraco da equipe. Essas atuações, aliadas a outras do ano passado após o atleta viver seu auge no clube, são usadas como argumento de parte da diretoria e de conselheiros de que o São Paulo pagou mais do que deveria por Maicon.

Para esses críticos, o clube agora não pode perder a chance de vender o zagueiro para os turcos, que ofereceram 7 milhões de euros e mais 1 milhão de euros em bônus por metas alcançadas.

A oferta foi motivo de comemoração no Morumbi. A expectativa é de concretizar a venda nas próximas horas.

 


São Paulo fica perto de contratar argentino Jonathan Gómez
Comentários 29

Perrone

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

A diretoria do São Paulo avançou na negociação pelo meia Jonathan Gómez, do Santa Fe, da Colômbia. Ajustes nos valores da compra dos direitos econômicos e no salário do argentino devem definir em a contratação nos próximos dias, de acordo com a expectativa da direção são-paulina.

As quantias a serem pagas são mantidas em sigilo. Porém, conforme mostrou o UOL Esporte, a primeira oferta tricolor foi de US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 8,2 milhões).

O São Paulo alinhavou um contrato de três anos com o meia, que foi observado pelo departamento de análises do time brasileiro. Ele disputou a Libertadores deste ano. Seu clube estava no grupo do Santos na primeira fase.

 


Santos e Thiago Maia têm nova vitória contra empresa por direito econômico
Comentários 14

Perrone

  No momento em que Thiago Maia é alvo da Inter de Milão, ele e o Santos conquistaram mais uma vitória na Justiça sobre a DLX Sports Agency referente aos direitos econômicos do jogador.

 Em decisão publicada nesta segunda pelo Diário Oficial de São Paulo, a Justiça negou recurso à empresa que tentava alterar sentença anterior, da 6ª Vara Cível de Santos, considerando improcedente o pedido da DLX de adquirir 28% dos direitos econômicos do atleta.

Os advogados da empresa alegaram que na renovação contratual de Thiago foi feita uma manobra para tirar dela a fatia a que teria direito numa futura venda. Após o pedido ser julgado improcedente, recorreram alegando que o novo contrato foi feito de má fé.

Porém, a Justiça não reconheceu o direito da DLX afirmando que o primeiro compromisso não previa a possibilidade de renovação ou prorrogação. Assim, não havia obrigatoriedade de manter antigas cláusulas, como a que dava a ela uma fatia dos direitos econômicos. Ainda cabe recurso.

Graças à decisão, Santos e Thiago Maia (que tem participação em seus direitos econômicos), por enquanto, estão desobrigados a dividir com a DLX a bolada que receberão caso a transferência se concretize. De acordo com o site da ''ESPN'', a Inter está disposta a pagar 14 milhões de euros (cerca de R$ 51,5 milhões) pelo jogador.