PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Agente nega que Nilmar seja são-paulino e acena com proposta da Europa

Perrone

24/01/2012 06h00

Entrevista de Orlando da Hora ao blog revela que contratar Nilmar será mais difícil do que o São Paulo imagina. Leia os principais trechos da conversa com o empresário do atacante.

Sobre Luis Fabiano dizer que Nilmar é são-paulino

Você já viu garota-de-programa ter marido? E jogador torcer para algum time? É a mesma coisa. O Nilmar não torce para o São Paulo, não torce para nenhum time.

 Chances de acerto com o São Paulo

 Vou conversar com o pessoal do São Paulo [nesta terça], não tenho nenhum problema com o clube. Mas o Nilmar não quer jogar no Brasil. Ele não gosta de desperdiçar dinheiro, é mesquinho nesse sentido. O Nilmar ganha bem lá, e hoje a vida na Europa é barata, não tem motivo para voltar. Agora, não é nada que os reais não toquem o coração de um cara que não desperdiça dinheiro. Depende da oferta. Só que não adianta falar da estrutura do São Paulo, do CT, do centro de fisioterapia… Não queremos ouvir falar em fisioterapia, temos nojo de fisioterapia. O Nilmar já passou muito tempo fazendo fisioterapia. Queremos é saber da conta bancária.

As conversas com o São Paulo

Até agora eles conversaram com o André Ribeiro que é o advogado do Nilmar. Faltou falar comigo. Eu sou o dono da cocada, sou o cara que assina o aval, o engenheiro, tem que passar por mim.

Outras propostas

 Vou levar ao Villareal outra proposta da Europa. Não é da Espanha, mas não vou falar de qual país é o time. Acho também que todos os clubes do Brasil querem o Nilmar. Ele recebeu telefonemas de jogadores e treinadores dizendo para não fechar com o São Paulo e jogar no time deles. Teve gente desses aí que você falou [Corinthians, Inter e Flamengo] ligando, e muito mais.

Suposto acordo entre Villarreal e São Paulo

Li que foi por 11 milhões de euros. Por esse valor eu teria ligado para o Eduardo Maluf, do Atlético-MG, e levaria o Nilmar para lá. Ele jogaria com o Neto Berola, que é meu jogador também. Não gostei porque o Villarreal não convesrsou com a gente antes. No ano passado, quando apareceram propostas, eles falaram que não liberariam no começo de 2012. Então, o Nilmar comprou carro, projetou a vida dele pra ficar lá. Agora, resolvem vender, tiram o jogador de uma partida como se ele não quisesse jogar. A cabeça dele está no Villarreal. Se eu estivesse melhor de saúde, processaria o clube por não deixar o Nilmar trabalhar. Isso machucou muito o jogador e me irritou. Foram desonestos com a gente. O salário dele está quase três meses atrasado, e o Nilmar não reclama.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone