PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Santos dobra superávit em 2012, mas receita com bilheteria cai mais de R$ 20 milhões

Perrone

24/03/2013 06h00

A diretoria do Santos fechou o balanço financeiro de 2012 com um superávit de R$ 14.590.000, quase o dobro dos R$ 7.393.000 registrados em 2011.

Apesar do salto, o documento, ao qual o blog teve acesso, mostra uma vertiginosa queda nos valores gerados pelos jogos do time. No ano passado, a venda de ingressos colocou nos cofres R$ 17,4 milhões, R$ 20,8 milhões a menos do que os R$ 38,2 milhões obtidos em 2011. A bilheteria das partidas correspondeu apenas a 9% da receita obtida no ano.

Os números oficiais do clube mostram ainda que a receita total na temporada passada foi de R$ 197,8 milhões, contra R$ 189,1 milhões no ano anterior.

A dívida caiu R$ 43,1 milhões nos últimos 12 meses, ou 20,87%, segundo o relatório feito pela diretoria. Mas a situação ainda está longe de ser confortável. O débito é de R$ 259,7 milhões em conta que considera também o valor incluído na Timemania. A dívida supera a registrada pelo rival Corinthians ao final de 2012: R$ 177.057.000.

A maior parte da receita (45%) do Santos em 2012 veio dos direitos de TV: R$ 89,3 milhões contra R$ 50,3 milhões de patrocínio e R$ 27,3 milhões com venda de atletas

Criticado pela oposição por supostamente gastar muito, o Santos anotou despesas de R$ 183,2 milhões em 2012.  O gasto em 2011 foi de R$ 181,7 milhões.

O balanço santista compara resultados da última temporada com dados colecionados desde 2009, último ano da administração de Marcelo Teixeira. É uma forma do grupo de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro se defender da oposição, que faz campanha para reprovar a prestação de contas.

A comparação mostra, por exemplo, que em 2009 o Santos arrecadou R$ 17,8 milhões com patrocínios. Sob a batuta de  Laor, as receitas com patrocinadores foram de R$ 29,9 milhões em 2010, R$  42 milhões em  2011 e R$  50,3 milhões no ano passado.

Já as despesas saltaram de R$ 116,9 do último mandato de Marcelo Teixeira para R$ 183,2 em 2012, segundo o balanço.

Com promessa de barulho por parte da oposição, as contas do último exercício serão votadas nesta segunda pelo Consleho Deliberativo.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone