PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Em 8 dias, Palmeiras sofre 4 ações no total de R$ 4,8 mi por não pagar dívidas da gestão passada

Perrone

31/07/2013 12h51

Nos últimos oito dias, o Diário Oficial de São Paulo publicou quatro novas ações de execução contra o Palmeiras. Somadas, elas chegam a R$ 4.884.436,52. São todos débitos contraídos pela antiga diretoria, comandada por Arnaldo Tirone. Também não foram pagos pela gestão atual, de Paulo Nobre.

Os credores alegam que fizeram insistentes pedidos de pagamento ao clube, mas que não foram atendidos. Procurada, a assessoria de imprensa do Palmeiras disse que o Palmeiras se reserva o direito de não comentar as ações no blog. Também não esclareceu se há uma orientação de não quitar débitos feitos pela diretoria anterior.

Nesse valor estão duas cobranças feitas por empresários ligados ao zagueiro Henrique, uma por Daniel Carvalho e outra pelo Coritiba, referente a salários do jogador Chico.

Reprodução de notificação enviada pelo Coritiba ao Palmeiras em dezembro para cobrar dívida

A mais recente foi publicada nesta quarta. A decisão da Justiça dá três dias para o Palmeiras pagar o débito alegado por Daniel Carvalho no valor de R$ 71.467,89.

Já o Coritiba cobra R$ 124.802,77 em valores atualizados. Afirma que no dia 2 de maio do ano passado assinou contrato de empréstimo para ficar com Chico e que o Palmeiras se comprometeu a pagar parte dos salários do atleta. O alviverde não teria honrado o compromisso em dezembro de 2012 e janeiro de 2013.

 

No caso relativo a Henrique, uma das ações é movida pela Link Assessoria Esportiva e Propaganda. Ela quer receber R$ 3.538.339,40, já com correção, referentes à comissão por intermediar a contratação do zagueiro pelo Palmeiras. A empresa alega que o clube pagou com atraso duas das oito parcelas combinadas, mas sem as correções estipuladas. As outras seis prestações não foram pagas, segundo os advogados.

Na ação, a Link alega que o Palmeiras descumpriu cláusula contratual de dar como garantia de pagamento créditos que tinha a receber de Adidas, Kia ou Arcor ou ainda fiança bancária. E que se isso não fosse feito pagaria multa diária de R$ 5 mil até o limite R$ 486 mil.

Os pagamentos cobrados deveriam ser feitos entre novembro de 2012 e dezembro de 2013. Porém, a empresa sustenta que a não quitação de prestações antecipa o vencimento do débito. "O atraso de três ou mais parcelas consecutivas ou não consecutivas implicará no vencimento antecipado da dívida restante", diz trecho de contrato apresentado à Justiça pela Link.

Representantes de Henrique alegam que conversaram com Nobre e ouviram do presidente a recomendação de que entrassem na Justiça e que assim o ajudariam. A assessoria de imprensa do clube não respondeu ao blog sobre essa afirmação.

Reprodução de notificação enviada ao Palmeiras por empresa que cobra comissão na contratação de Henrique

A quarta ação de execução foi feita pela NM Sports no valor de R$ 1.149.826,46. Os advogados afirmam que o montante se refere a duas parcelas corrigidas da comissão relativa a Henrique. Declaram que a quantia foi cedida pela Link com anuência do Palmeiras.

Nas contas do blog, não estão uma outra ação movida por Daniel Carvalho em abril deste ano. Nesta quarta, o Diário Oficial de São Paulo publicou decisão da Justiça dando três dias para o Palmeiras quitar débito com o atleta referente a esse processo no valor de R$ 895.803,71.

Vale lembrar que no final do ano passado o COF (Conselho de Orientação e Fiscalização do Palmeiras) recomendou que o clube não pagasse uma série de comissões até que o novo presidente fosse eleito.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone