PUBLICIDADE
Topo

Perrone

Atletas atingem Globo enquanto ela mais exige pelo que paga

Perrone

25/09/2013 08h54

Ao se rebelarem contra o início antecipado da temporada de 2014, os jogadores mostraram os dentes para a Globo. A emissora teria que mexer em sua grade para CBF e federações antenderem aos atletas. Estaduais teriam que começar mais tarde e serem reduzidos.

A Globo também enfrentaria problemas com seus patrocinadores. Além disso, já pagou ao menos parte dos valores referentes ao ano que vem. Ou seja, a emissora não tem motivos para ceder.

Ainda mais num momento em que seus executivos batem na mesa para fazerem valer seus altos gastos com os direitos de transmissão.  Já cobraram publicamente dirigentes para que apertem a fiscalização e evitem o acesso de suas concorrentes a áreas de exclusividade dela.

Em recente encontro no Rio, os cartolas ouviram de executivo da Globo a reclamação de que em volta dos gramados tem gente demais nos jogos do Brasileiro. A emissora também se posicionou contra amistosos no exterior que bagunçam a tabela do Nacional. Marcelo Campos Pinto, executivo da Globo, chegou a calcular que, em média os clubes ganham mais num jogo do Brasileiro do que num amistoso internacional.

Por causa dessa postura, cartolas de federações pintam os interesses da parceira como um importante obstáculo aos desejos dos jogadores. Nesse momento, eles se sentem pressionados por quem é pago a pressionar quem paga a conta. Fica fácil saber que lado escolherão.

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.