PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Santos oferece porcentagens de jogadores a DIS para poder vender CT da base

Perrone

29/10/2013 06h00

A diretoria do Santos se reuniu com representantes da DIS na última sexta. Iniciou uma tentativa de acordo referente às ações que a empresa move contra o clube envolvendo Wesley e André.

Os cartolas ofereceram porcentagens de atletas em troca da desistência do processo. O principal objetivo é acabar com a penhora do CT Meninos da Vila para poder vender a área. Um dos poucos nomes citados na conversa foi o do atacante Giva.

Pela proposta, a empresa diria quais os atletas que interessam e um pacote seria montado. Os funcionários da DIS não deram resposta na hora e ficaram de levar o caso para seus chefes.

Há ao menos uma empresa interessada em comprar o local usado pelas categorias de base do clube para investir num empreendimento. O Santos sairia da negociação com um CT novo e maior, porém numa área menos valorizada.

Só que enquanto o terreno estiver penhorado, não pode ser comercializado. A DIS, empresa ligada ao grupo Sonda, conseguiu  a penhora em ação na qual cobra 25% do valor da transferência de Wesley, hoje no Palmeiras, para o Werder Bremen, em 2010, já que detinha fatia dos direitos econômicos do volante. A empresa também tinha 25% dos direitos de André, atualmente no Vasco, quando ele foi vendido para o Dínamo de Kiev, em 2010.

Inicialmente, a DIS não aceitou o terreno oferecido como garantia até o fim da ação. Conseguiu uma penhora de 20% das receitas santistas, mas acabou aceitando a penhora do centro de treinamento para poder levar Ganso ao São Paulo.

Representantes da DIS calculam que com atualização de valores tenham para receber cerca de R$16 milhões já que o Santos decidiu não pagar a parte dela, contestando seus direitos na Justiça.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone