PUBLICIDADE
Topo

Perrone

Santos perde R$ 10 milhões da Globo sem Neymar

Perrone

26/11/2013 16h24

Com a venda de Neymar para o Barcelona, o Santos perde cerca de R$ 10 milhões de seu contrato com a Globo. Quando assinou acordo com a emissora, o clube atrelou essa quantia à permanência do jogador até o final de 2014.

Durante as negociações, a direção santista alegava que merecia receber mais porque o atacante aumentava a audiência. E que sua manutenção exigia mais gastos. Como a emissora também ganhava com a permanência do craque, seria justo o alvinegro receber mais dinheiro.

O desconto na verba referente à transmissão dos jogos no Brasileirão torna menos lucrativa a venda do jogador.  Por 55% dos direitos econômicos, o clube alega ter ficado com R$ 26 milhões, sem contar outras bonificações. Mas, com o desconto de R$ 10 milhões na quantia paga pela Globo, na prática a venda rendeu R$ 16 milhões. Vale lembrar que se ficasse até o fim de seu compromisso, o atleta deixaria a Vila Belmiro de graça.

Em 2012, o Santos registrou em seu balanço R$ 89,3 milhões recebidos da Globo.

Odílio Rodrigues, presidente em exercício do Santos, não atendeu aos telefonemas do blog. A assessoria de imprensa da Globo não respondeu sobre o assunto até a publicação deste post.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.