PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Brigas em dia de clássico deixam são-paulinos e santistas na mira do MP

Perrone

24/02/2014 14h21

O Ministério Público de São Paulo vai pedir para a Polícia Militar informações sobre as brigas ocorridas entre torcedores de Santos e São Paulo no fim de semana para saber se é possível punir torcidas uniformizadas dos dois clubes.

Roberto Senise Lisboa, promotor da defesa do consumidor, pedirá para a PM os boletins de ocorrência dos casos. De acordo com o que estiver relatado, ele pode acionar as organizadas por descumprirem um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinado em 2011 com o Ministério Púbico. Organizadas envolvidas em confusões podem ser punidas com multa e até extinção. Senise já pede multa e o fim da Gaviões da Fiel por seguidos descumprimentos ao mesmo TAC.

No domingo, são-paulinos e santistas se enfrentaram antes e depois do jogo. Um dos confrontos ocorreu na rodovia Anchieta entre torcedores que se dirigiam para o clássico.

Depois do jogo, Márcio Barreto de Toledo, integrante da torcida Jovem do Santos, morreu ao ser espancado. São-paulinos são acusados do assassinato. Outro santista, de 15 anos, foi ferido gravemente, também após o clássico.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone