PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Após eliminação e cutucão em rival, Mano é alvo de conselheiros corintianos

Perrone

17/03/2014 15h02

 

O dia seguinte à eliminação do Corinthians na primeira fase do Paulista é de críticas de conselheiros do clube ao técnico Mano Menezes. Não só pelo fraco desempenho do time. Também por sua cutucada no rival São Paulo, que perdeu para o Ituano, time do grupo do alvinegro.

"O Mano foi extremamente infeliz em sua declaração. O Corinthians foi eliminado porque não jogou o que tinha que jogar. Não jogou nada contra o Penapolense e só empatou quando precisava vencer. Se tivesse vencido, ainda teria chances mesmo com o São Paulo perdendo. O Corinthians fez uma campanha pífia no Campeonato Paulista. Não tem que jogar a culpa no São Paulo", afirmou o conselheiro Antonio Jorge Rachid Júnior, membro da oposição corintiana, ao ser indagado pelo blog.

Depois da eliminação, o treinador disse que "cada um sabe com qual consciência coloca a cabeça no travesseiro para dormir. No futebol, tudo é possível. Eu não tenho dúvida nenhuma." Romarinho também detonou o rival afirmando que "todo mundo sabe que foi armado".

"É uma vergonha esses caras falarem que o São Paulo não ganhou o jogo. O Mano ficou dando risada e transferindo a responsabilidade como ele sempre faz. Está empurrando pro São Paulo uma responsabilidade que é do Corinthians. O Corinthians não ganhou do Penapolense e perdeu do São Paulo. Até quando o compadre dele [Mário Gobbi] vai ter paciência com ele? Até quando ele [presidente corintiano] vai ficar vendo o Corinthians afundando e continuar segurando esse treinador por causa do relacionamento de compadre que tem com o técnico?", afirmou Rubens Gomes, ex-vice-presidente de futebol do clube.

Gomes também criticou o fato de o último treino antes do jogo decisivo contra o Penapolense ter sido na arena do clube, ainda em obras. "Fazer festinha no estádio um dia antes de uma partida decisiva? Com que a concentração você vai para o jogo?", declarou o ex-dirigente.

Apesar de a vergonhosa eliminação marcar o início de uma ofensiva de conselheiros contra Mano, não há indícios de que a confiança do presidente alvinegro no treinador tenha sido abalada.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone