PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Sem Teixeira na arbitragem da Fifa, CBF fica insegura em guerra no apito

Perrone

14/06/2014 06h00

Na primeira Copa sem Ricardo Teixeira no Comitê de Arbitragem da Fifa, a CBF já tem que lidar com uma crise justamente nessa área. Após vencer a Croácia com um pênalti duvidoso, a seleção brasileira precisa de força nos bastidores para combater um complô que acredita existir.

Para a confederação, adversários estão bombando o episódio para que, na dúvida, os juízes apitem contra o Brasil. Enquanto Teixeira era vice-presidente do Comitê de Arbitragem, casos como esse eram tratados pessoalmente por ele e sem alarde.

O cartola combatia os rivais e brigava para evitar que árbitros sem a simpatia da comissão técnica brasileira fossem escalados. Isso não impediu a seleção de ser prejudicada por erros na era Teixeira. Mas agora há demonstrações de uma preocupação maior com algo corriqueiro no futebol e um grande esforço para tentar evitar prejuízo nos bastidores.

Na ausência de Teixeira, por enquanto, a seleção se defende na imprensa, divulgando dados do jogo contra a Croácia para mostrar a superioridade brasileira, expondo sua versão e colocando o depoimento de Fred, acusado de simular o pênalti que originou o segundo gol da vitória por 3 a 1 sobre os croatas.

Impossível saber o resultado dessa operação montada às pressas, mas é possível notar uma dose de insegurança nos bastidores, numa área em que Teixeira se considerava especialista.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone