PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Promotor faz desafio para Corinthians e torcida pagarem Itaquerão

Perrone

24/02/2015 13h41

Entrevista com o promotor Marcelo Camargo Milani, do Patrimônio Público de São Paulo e que entrou com ação alegando que foi ilegal a emissão dos Cids (Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento) pela prefeitura em favor do Corinthians.

No processo, ele afirma que o ex-prefeito Gilberto Kassab feriu o princípio da moralidade ao sancionar a lei pela qual a prefeitura se compromete a emitir R$ 420 milhões em Cids para serem negociados pelo clube. Os compradores podem usar os títulos para quitar parte de seus impostos. Assim, o munícipio deixa de arrecadar R$ 420 milhões para que o Corinthians consiga pagar parte dos gastos pela construção de seu estádio.

Leia abaixo a conversa com o promotor.

O que acha de o Corinthians culpar a sua ação contra a emissão dos Cids pelo fato de ainda não ter conseguido vender esses títulos (falta a emissão de mais R$ 15 milhões)?

Estão me criticando por fazer o meu trabalho? Eles não conseguem vender os Cids? Paciência. Isso é uma cortina de fumaça para distorcer a dificuldade deles de administrar recursos. Tenho uma sugestão. Por que o presidente do Corinthians (Roberto de Andrade) não compra os Cids? Por que ele não chama toda a diretoria dele para comprar? Por que ele não pede pra torcida comprar? Não existe tanto corintiano cheio de dinheiro? Por que eles não compram os Cids?  Não é legal ter estádio? Então que comprem os Cids para pagar o estádio.

Se o senhor falar isso pra o presidente do Corinthians, ele vai dizer que ninguém vai comprar porque sua ação pode tornar os Cids sem valor.

Se ele tem esse medo, é porque reconhece que a minha ação é correta. A emissão dos Cids é ilegal, e acredito que a Justiça vai entender dessa forma.

Quanto tempo deve levar até a decisão final da Justiça?

Impossível dizer. A ação ainda está na fase de contestação. Os réus (entre eles Corinthians, a Odebrecht e o ex-prefeito Gilberto Kassab) têm que apresentar a contestação. Está andando, mas vai demorar porque qualquer que for o resultado cabe recurso. Vai levar anos.

Existe alguma chance de o senhor retirar a ação que contesta a legalidade dos Cids emitidos em favor do Corinthians?

Não existe nenhuma possibilidade de acordo para retirar uma ação de improbidade, não tem como interromper, seria ilegal.

Qual sua opinião sobre o Corinthians sugerir um projeto de lei para permitir que a prefeitura compre os Cids que ela emitiu?

Seria ilegal. O prefeito Fernando Haddad não vai querer fazer isso.

O Corinthians diz que sem o dinheiro dos Cids a dívida com a Odebrecht se torna insustentável e que se a situação não for resolvida pode ter dificuldade até para contratar jogadores.

Paciência. A prefeitura não pode colocar dinheiro público em clube privado. É ilegal, e se ela se preocupar com o time do Corinthians, todos os clubes vão querer ajuda. Vai aparecer clube pedindo dinheiro para reformar a piscina. E que lucro a prefeitura teve até agora com o estádio em Itaquera?

O Corinthians diz que ela lucrou com os jogos da Copa do Mundo na cidade.

Lucrou? Quanto? O que sei é que até agora a prefeitura não teve prejuízo porque eles não conseguiram vender os Cids.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone