PUBLICIDADE
Topo

Blog do Perrone

Allianz Parque consegue oferta da Globo melhor do que arena do Corinthians

Perrone

03/03/2015 06h00

Estádio Allianz Parque em dia de jogo do Palmeiras - Rodrigo Mattos/UOL - Rodrigo Mattos/UOL
Estádio Allianz Parque em dia de jogo do Palmeiras
Imagem: Rodrigo Mattos/UOL

Um novo filão a ser explorado pela Globo provoca duelo nos bastidores entre as arenas de Corinthians e Palmeiras. O grupo da emissora de TV decidiu explorar a venda de publicidade nos telões dos estádios mais modernos do país. Só que os responsáveis pela casa alviverde conseguiram uma oferta melhor do que a feita para o palco alvinegro. Os corintianos souberam da diferença, ficaram irritados e tentam acabar com a desvantagem antes de assinarem contrato.

A proposta feita para a casa do Corinthians para a veiculação da TV Estádio, criada pelo grupo Globo, tem uma previsão de ganho máximo para o fundo que administra a arena de R$ 1,5 milhão por um ano de contrato. Só que a quantia pode ser inferior se não forem vendidas todas as cotas de patrocínio.

Os responsáveis pela arena alvinegra já tinham achado o valor pequeno e ficaram indignados quando receberam a informação que o Allianz Parque fechou contrato para receber até R$ 3 milhões. Esse valor, informado ao blog por três envolvidos na negociação, só será atingido se todas as cotas forem negociadas pela empresa do Grupo Globo. Mas executivos ligados aos estádios acham difícil que esse teto seja alcançado.

O impasse pode atrapalhar a venda dos anúncios porque a ideia é comercializar pacotes nacionais (para todas as arenas) e para os estádios da mesma cidade. Assim, o patrocinador pagaria para aparecer em mais de uma arena. E os corintianos acreditam que se o clube não participar do acordo o valor do produto oferecido despencaria. A tese alvinegra é de que a divisão do bolo deveria repetir o que acontece no contrato para a transmissão de jogos no qual Flamengo e Corinthians ganham mais do que os outros.

Mas na prática foi o estádio palmeirense que mostrou mais poder. Logo que foi procurada pela Globo, a equipe que cuida do Allianz Parque e não pertence ao Palmeiras reivindicou o direito de ganhar mais do que as outras arenas. Alegou para isso que seu estádio é melhor do que os outros, que o preço médio dos ingressos é mais alto e que os camarotes da arena já recebem até dois mil torcedores de alto poder aquisitivo por jogo. O Corinthians, por exemplo, ainda nem colocou à venda a maior parte de seus camarotes.

Outro argumento usado pelo estafe montado pela WTorre é de que o estádio palmeirense conta com uma programação especial em seu telão, com direito a repórter. Também foi colocado na mesa de negociações o fato de o Allianz Parque já ter alguns equipamentos para a programação que outras arenas não têm. Vale lembrar que a divisão de receitas entre WTorre e Palmeiras segue uma tabela que começa só com 5% para o clube e aumenta com o passar do tempo até chegar a 100%.

Ao blog, Leandro Valentim, executivo da Globo Comunicação e Participações, confirmou que o Palmeiras já assinou contrato. "Existe uma série de variáveis, como o PIB (Produto Interno Bruto) de cada cidade, a qualidade de cada estádio e o equipamento disponível em cada um", afirmou Valentim. Ele não deu mais detalhes e declarou que a assessoria de imprensa falaria sobre o assunto.

"A empresa não revela os valores envolvidos no negócio, mas assegura que todas as parcerias serão firmadas com base nas características de cada mercado, cada arena e de seu fluxo de público, de maneira técnica e criteriosa", disse a assessoria de imprensa do grupo Globo em e-mail enviado ao blog.

Além dos estádios de Palmeiras e Corinthians também há negociação com Maracanã, Arena do Grêmio, Beira-Rio e Mineirão.

"Pedi para a minha assessoria de imprensa fazer uma análise (da proposta) e me enviar um relatório. Só então vão examinar o assunto", disse ao blog Luiz Henrique Nuñez de Oliveira, vice-presidente de marketing e mídia do Internacional. Por sua vez, Vanessa Cordeiro, coordenadora de marketing da Arena Porto-alegrense S.A, responsável pelo estádio gremista, disse ainda não ter uma definição.

Leia abaixo, na íntegra, a nota enviada ao blog pela assessoria de imprensa do Grupo Globo.

"A Estádio TV é um projeto-piloto que atualmente se encontra em testes em várias arenas e estádios no Brasil. Esta fase-piloto é importante para avaliação da operação nacional, que deve se iniciar ainda este ano, após acordos com os gestores dos estádios. A empresa não revela os valores envolvidos no negócio, mas assegura que todas as parcerias serão firmadas com base nas características de cada mercado, cada arena e de seu fluxo de público, de maneira técnica e criteriosa. No momento adequado, a Estádio TV fará a comunicação oficial ao mercado sobre o lançamento do projeto".

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone