PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

CBF negocia Copa do Brasil com Esporte Interativo

Perrone

16/03/2016 07h16

Depois de uma série de clubes, chegou a vez de a CBF negociar com o Esporte Interativo, concorrente da Globo. A negociação envolve os direitos de transmissão da Copa do Brasil em TV fechada.

Apesar de os valores serem mantidos em sigilo, fonte com trânsito no EI calcula que a proposta seja cinco vezes superior à quantia paga atualmente pelo grupo Globo (a Globosat é responsável pelos canais por assinatura).

Segundo o Blog do Ohata, em janeiro, a CBF havia se recusado a iniciar tratativas com o Esporte Interativo e outras concorrentes da Globo alegando que o novo contrato valeria apenas a partir de 2018, assim, era cedo para negociar.

Porém, este blog apurou que a visão mudou e as conversas começaram.

Renovar os contratos com bastante antecedência é uma prática adotada rotineiramente pela Globo. Assim, se esperasse mais para conversar com a confederação, o EI correria o risco de chegar atrasado.

Vale lembrar que a concorrência do Esporte Interativo fez a Globo melhorar consideravelmente sua proposta aos clubes pelos direitos de transmissão do Brasileirão em TV fechada a partir de 2019. No caso da Copa do Brasil, as tratativas são feitas diretamente com a CBF.

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone