Blog do Perrone

Grupo de Andrés discute como minimizar rejeição a ex-presidente

Perrone

O Renovação e Transparência, grupo de Andrés Sanchez no Corinthians, pretende se reunir no próximo dia 15 para definir seu candidato à presidência do clube.

O deputado federal pelo PT é o favorito para disputar o pleito em fevereiro de 2018. Isso só não deve acontecer se ele resolver não se candidatar. Nesse caso, André Luiz de Oliveira, Jorge Kalil e Eli Werdo são opções.

Certos de que o ex-presidente tentará voltar ao cargo, membros do grupo discutem como lidar com a rejeição que ele enfrenta hoje no Parque São Jorge.

Trabalham com pesquisas que mostram uma votação polarizada entre o deputado e o opositor Antonio Roque Citadini. Mas com  maior rejeição a Andrés por parte dos eleitores.

Um dos temas discutidos é a necessidade de escalar como postulante ao posto de primeiro vice-presidente um conselheiro com baixo índice de rejeição. A ideia é pelo menos não aumentar o problema.

Há também quem defenda que o primeiro vice já seja o nome preparado pelo grupo para a eleição seguinte. Nesse caso, ganha mais importância a baixa rejeição.

A expectativa de aliados de Andrés é de uma disputa acirrada com Citadini.

Parte deles aposta que haverá união entre os opositores, complicando o cenário.

Hoje, a oposição também tem Osmar Stabile e Romeu Tuma Júnior como candidatos declarados. Paulo Garcia, com histórico de opositor mas que nesse momento transita bem no grupo que está no poder, também ensaia candidatura.