Blog do Perrone

Opinião: quatro erros de Carille

Perrone

1 – Insistência

O treinador mantém na equipe atletas que tem jogado mal repetidamente, como Rodriguinho e Jadson. Romero segue sendo importante taticamente, mas deixou de marcar gols faz tempo. Como atacante, não justifica sua presença no time titular, porém, não é sacado pelo técnico. Carille nega ser teimoso e diz que não desiste dos jogadores. Parece não ter medo de afundar abraçado com eles.

2 – Falhas táticas

O Corinthians do segundo turno não é tão compacto quanto o do primeiro. Quem está com a bola não tem mais dois ou três colegas próximos para fazer o passe. As triangulações, antes letais, pouco acontecem. O treinador não consegue corrigir os defeitos, enquanto o time parece estar cansado. Mudar o esquema tático poderia ser uma solução. Mas Carille descarta essa opção.

3 – Promessa da base esquecida

Xodó da torcida, Pedrinho deixou de ser aproveitado pelo técnico. O jovem seria uma boa alternativa para tentar estancar a decadência do meio-campo. Ele treina normalmente, mas não tem sido lembrado pelo treinador nas substituições.

4 – Falta de ousadia

No segundo turno, o líder Corinthians mostra mais preocupação em administrar sua vantagem na tabela do que em obter vitórias para assegurar o título. Foi o que aconteceu no empate com o Grêmio na última quarta. Treinador e jogadores não esconderam em suas entrevistas o comportamento cauteloso.