Blog do Perrone

Rotina de troca de técnicos no Palmeiras ajudou Cruzeiro a manter Mano

Perrone

O histórico palmeirense de trocas de treinadores na mesma temporada nos últimos anos pesou a favor da decisão de Mano Menezes de renovar contrato com o Cruzeiro, conforme apurou o blog.

Desde 2013, com Gilson Kleina, o alviverde não completa uma temporada sem mudar de treinador. Em 2017, o interino Alberto Valentim é o terceiro a comandar a equipe, que contou antes com Eduardo Baptista e Cuca.

Tal rodízio no comando não combina com os planos de Mano, defensor da tese de que os treinadores precisam de tempo para atingir os resultados esperados. Nesse ponto, o Cruzeiro falou a mesma língua que ele ao oferecer contrato até dezembro de 2019.

O atual campeão da Copa do Brasil avaliou que seria mais interessante dar continuidade a seu trabalho do que começar do zero em outro clube. Ainda que esse clube fosse o Palmeiras, que com a ajuda das parceiras Crefisa e FAM é um dos clubes do país com mais poder de fogo para contratar.

Mano ouviu da diretoria cruzeirense que seus pedidos por reforços serão atendidos e que o time na próxima temporada será competitivo. Além disso, recebeu considerável valorização financeira.

Nesse cenário, o técnico avaliou que não seria hora de mudar de ares.