Blog do Perrone

Carlos Leite será convidado a explicar envio de R$ 200 mil ao Corinthians

Perrone

Em reunião na noite desta quarta (3), a comissão eleitoral do Corinthians decidiu que irá convidar o empresário Carlos Leite para explicar o envio de R$ 200 mil que fez ao clube.

A data do eventual encontro só será definida depois de uma conversa de representante do órgão com o agente de Cássio, Fágner e Camacho, além de uma série de jogadores de outros clubes.

A comissão não tem poder para obrigar Leite a dar explicações porque ele não é associado do clube. Porém, ao blog, o agente disse que tem interesse em esclarecer o assunto e compareceria se fosse chamado.

Os integrantes do órgão investigavam se candidatos à presidência do alvinegro tinham bancado a quitação de taxas para sócios inadimplentes. Com o pagamento eles poderiam votar em 3 de fevereiro.

Durante a apuração, foi notada a remessa dos R$ 200 mil. Segundo Miguel Marques e Silva, presidente da comissão, uma funcionária do clube afirmou que o dinheiro do empresário foi enviado para normalizar a situação de inadimplentes. O agente nega. Ele diz que fez um novo empréstimo ao Corinthians mediante contrato de mutuo. Só que Emerson Piovesan, diretor financeiro à época da operação, diz que o clube não pegou tal quantia com o empresário. Pelo menos não por meio da área financeira. O ex-dirigente entregou o cargo para se candidatar à vice-presidência na chapa de Paulo Garcia.

Diante das versões conflitantes, a comissão deve pedir para que o agente apresente o contrato.

O órgão já decidiu tirar da lista de votantes os associados que regularizaram suas situações aproveitando desconto de 50% concedido pela diretoria no início de dezembro. O entendimento é de que a promoção foi ilegal porque o estatuto do clube veta todo tipo de anistia a partir de um ano antes da eleição.