Topo
Blog do Perrone

Blog do Perrone

Categorias

Histórico

Entenda o imbróglio que emperra renovação de Liziero com São Paulo

Perrone

2030-03-20T18:04:00

30/03/2018 04h00

Uma reunião nesta quinta (29) iniciou tentativa de acordo para que Liziero troque de empresários e, enfim, possa discutir sua renovação contratual com o São Paulo.

O volante, que recebe menos de R$ 10 mil por mês, conforme apurou o blog, não quer negociar com o clube enquanto não mudar de agentes. O compromisso do meio-campista com a equipe do Morumbi vai até fevereiro de 2020. Mas o São Paulo tem certa pressa para renovar, dar reajuste ao atleta e, ao mesmo tempo, aumentar sua multa rescisória. Dessa forma,  ficaria mais protegido em relação a times interessados no jovem.

O encontro feito um dia após a eliminação do São Paulo nas semifinais do Paulista pelo Corinthians, com pênalti decisivo perdido por Liziero, envolveu um advogado falando em nome do jogador e atual equipe de representantes do volante. Na Art Sports, empresa com quem o são-paulino tem contrato, a conversa foi considerada boa no sentido de se chegar a um acordo.

Liziero deseja ser representado pela Elenko, que tem como principal nome o empresário Fernando Garcia, influente no Corinthians. A empresa, porém, não admite publicamente estar negociando para ter o volante como cliente.

A situação se complicou porque a Art Sports Management, do agente Nilson Moura, tem Liziero sob contrato até 2020 com multa rescisória de R$ 1 milhão. O blog apurou que a empresa aceita uma quantia inferior como indenização.

Só que Liziero foi orientado por advogados a questionar o compromisso e exigir que o vínculo seja considerado encerrado em abril, mês em que o trato completará dois anos. O argumento é de que a Art Sports violou o Regulamento Nacional de Intermediários da CBF. O documento estipula em dois anos o prazo máximo para acordos entre agentes ou empresas com jogadores. Assim, Liziero recorreria à Câmara Nacional de Resoluções de Disputas da CBF para conseguir se desvincular dos empresários atuais sem nada pagar.

Por sua vez, a Art Sports sustenta que o contrato com o jogador é legal, pois possui respaldo jurídico para superar os dois anos estipulados pela CBF. Moura está cadastrado na entidade para exercer a atividade de empresário de jogadores.

Antes de crise entre Liziero e seus representantes estourar, chegou a haver contato do São Paulo na tentativa de renovação. O blog apurou que a ideia inicial do clube era aumentar o salário do volante para R$ 40 mil.

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Mais Blog do Perrone