Blog do Perrone

Balanço corintiano indica R$ 9,3 mi em empréstimos de Bertolucci e Leite

Perrone

O balanço financeiro do Corinthians relativo a 2017 registra empréstimos por meio de contratos de mútuo com os empresários Carlos Leite e Giuliano Bertolucci. Em 31 de dezembro, o clube tinha a pagar por essas operações cerca de R$ 4,1 milhão para o primeiro e aproximadamente R$ 5,2 milhões ao segundo.

Os dados apresentados no documento mostram que a maior parte do dinheiro emprestado ao clube veio de agentes, apesar de eles cobrarem taxas altas em relação às instituições financeiras que fizeram operações semelhantes com o alvinegro.

No final do ano passado, eram R$ 10,9 milhões em empréstimos a serem pagos até 31 de dezembro de 2018. Dessa quantia, R$ 9,3 milhões vieram dos dois agentes.

Entre essas operações, a taxa de juros mais alta é cobrada por Leite: 1,94% ao mês. Bertolucci cobrou 1,5% ao mês. Como comparação, o BicBanco pediu 1,45% ao mês pelo empréstimo de R$ 1,1 milhão.

''São empréstimos anteriores. O problema é que assinamos os contratos lá atrás, e os juros caíram. Honramos os contratos. Hoje, com empresário não dá pra fazer'', afirmou Emerson Piovesan, ex-diretor financeiro do clube.

Segundo ele, os valores referentes a Leite estão relacionados a dois empréstimos. O agente se envolveu em polêmica na última eleição corintiana por causa de R$ 200 mil pertencentes a ele e que entraram nas contas do clube. Recibo mostrado pelo blog indica que a quantia foi usada para quitar mensalidades de sócios inadimplentes para eles poderem votar. A comissão eleitoral da agremiação enviou a documentação referente à transferência ao Ministério Público e à Receita Federal.

Na ocasião, o empresário afirmou não ter bancado taxa para associados, mas disse que havia feito novo empréstimo para o Corinthians.

Cássio, Mateus Vital, Fágner e Matheus Matias são jogadores ligados a Leite no Corinthians. Assim como Bertolucci, ele é amigo longa data de Andrés Sanchez, vencedor do pleito.

Entre as diversas negociações que Betolucci fez com o Alvinegro está a contratação de Jô para disputar a temporada passada.

Os dois empresários não aparecem com os nomes pelos quais são mais conhecidos no mercado. Giuliano é apontado apenas com outro de seus sobrenomes: Pacheco. Já seu colega é identificado como Carlos Alberto C. Leite Coutinho. Abreviado está o sobrenome Cardoso. Piovesan confirmou que as referências são aos dos dois agentes. O blog não conseguiu falar com os empresários por telefone.

Com Diego Salgado, do UOL, em São Paulo