Blog do Perrone

Em aniversário, Santos vê presidente pressionado por ligação com empresa

Perrone

O Santos comemora 106 anos de existência neste sábado (14) em clima de tensão política. A revelação pelo blog de que o presidente José Carlos Peres é sócio de uma empresa de marketing, agenciamento de jogadores e intermediação de vendas de atletas deixou o dirigente pressionado.

A tese de o caso merecer um pedido de impeachment por supostamente ferir o estatuto se alastrou na oposição. O clima na Vila Belmiro já é de articulação política com o objetivo de que a comissão de ética e sindicância do conselho deliberativo examine se há motivo para o impedimento do dirigente e submeta seu parecer ao órgão. Para isso, é necessário que conselheiros apresentem um requerimento ao conselho. Eventual aprovação do impeachment ainda teria que passar pelo voto dos associados.

O estatuto santista impede membros do comitê de gestão do clube de serem procuradores, agentes ou empresários de jogadores e de manterem sociedade com pessoas atuantes nessa área.

Na diretoria também há quem considere a ligação do dirigente com a Saga Talent Sports & Marketing grave e merecedora de maiores explicações. A possibilidade de o pedido de impeachment é vista como real por quem pensa assim na direção, apesar de Peres minimizar o fato.

Ao blog, o cartola disse que a Saga Talent nunca funcionou e que seu contador já pediu o fechamento dela, mas ''fechar empresa no Brasil é complicado''. O argumento foi visto como frágil por integrantes da oposição e por pelo menos um membro da direção.

Também há pressão nos bastidores para o afastamento de Ricardo Marco Crivelli, o Lica, da gerência das categorias de base. Ele aparece entre os sete sócios da Saga Talent.

Em caso de impeachment, o estatuto alvinegro prevê que o vice-presidente assuma o posto. Atualmente, o cargo é ocupado por Orlando Rolo, cartola que mantém relação turbulenta com Peres.