Blog do Perrone

Crise de presidente da CBF com Conmebol atrapalha clubes brasileiros

Perrone

O atrito do presidente da CBF, coronel Nunes, com a Conmebol deixa em situação constrangedora os clubes brasileiros que disputam competições da entidade.

Hierarquicamente, ele é quem deve apresentar pedidos dos times nacionais na confederação sul-americana. Porém, o dirigente passou a ser visto como traidor depois de votar no Marrocos como sede da Copa do Mundo de 2026. O combinado era o continente inteiro votar na candidatura de Estados Unidos, México e Canadá.

Em tese, não há clima para o coronel fazer pedidos, como o veto a um juiz em jogo de Libertadores, por exemplo, em nome de equipes brasileiras.

A situação fica mais delicada porque Reinaldo Carneiro Bastos, que era o porta-voz de ao menos parte dos times brasileiros na Conmebol, não tem a confiança da cúpula da CBF.

Presidente da FPF, ele foi afastado de seus cargos na Conmebol e na Confederação Brasileira depois de tentar se candidar à sucessão de Marco Polo Del Nero.