Blog do Perrone

Opinião: fugir de marcação na defesa é maior desafio da seleção em Viena

Perrone


Mostrar, finalmente, estar preparada para se livrar da marcação em seu campo de defesa. Na opinião deste blogueiro, esta é a principal missão da seleção brasileira em seu último amistoso antes da Copa do Mundo, neste domingo, contra a Áustria, em Viena.

O problema é antigo. Porém, no jogo anterior, contra a Croácia, ficou claro que o Brasil sente muito a pressão na saída de bola. Foi assim principalmente no primeiro tempo, sem Neymar.

Tite sabe disso. Tanto que nos poucos minutos em que abriu os últimos treinos em Londres para a imprensa o trabalho mais realizado foi para fugir desse tipo de marcação.

Os treinamentos foram em campo reduzido, com marcação forte e cobrança para os jogadores sem a bola se movimentarem constantemente. É uma maneira de criarem opções para quem for fazer o passe.

Os defensores foram orientados a evitar saídas arriscadas lá atrás.

Tite também cobrou que a troca de passes seja constante. Isso pode cansar os adversários e abrir espaços.

Como não é segredo para ninguém que a seleção brasileira tem sofrido com a pressão em seu campo de defesa, a Áustria deve adotar a estratégia. Para o Brasil é melhor que seja assim. Daqui para frente testes só serão possíveis em treinos.