Blog do Perrone

Palmeiras descarta conversar com Dudu sobre felicidade

Perrone

A recente postagem de Dudu em rede social dando margem para a interpretação de que ele está infeliz por não ter sido vendido para a China causou revolta entre parte dos torcedores, mas será ignorada pela diretoria do Palmeiras.

A direção alviverde descarta chamar o jogador para conversar sobre o assunto. Procurar saber se ele de fato está infeliz, explicar a importância de jogar em alto nível ou até mesmo mostrar descontentamento com o post, modificado na sequência, são  temas que não estão na pauta da diretoria. Um aumento para o atacante com o objetivo de compensar a oferta rejeitada também está fora de cogitação.

Na análise da direção a proposta chinesa por Dudu faz parte do passado (a janela de transferências para o país asiático está encerrada) e não faz sentido conversar com um atleta para pedir que ele dê o seu melhor. É obrigação de todo jogador e pronto.

''Feliz ou não, é a lei da vida. Seguir em frente com a cabeça erguida. Superando tudo o que está por vir'', escreveu o camisa 7. Minutos depois, ele apagou a parte da mensagem que tratava sobre felicidade.

O Shandong Luneng acenou para Dudu com R$ 2 milhões por mês e luvas de aproximadamente R$ 30 milhões por um contrato de quatro anos. Imediatamente, o Palmeiras avisou Dudu que não aceitaria a proposta, pois em janeiro planejou sua permanência pelo menos até o final de 2018.

Se Dudu ficou infeliz com o desfecho da investida chinesa, o sentimento da diretoria palmeirense foi inverso. O clube comemora ter mantido um de seus principais jogadores e ainda negociado Roger Guedes, que estava no Atlético-MG, com o Shandong. A agremiação paulista desfalcou um rival e ainda recebeu cerca de R$ 20,4 milhões.