Blog do Perrone

Opinião: São Paulo empata sem pegada de campeão

Perrone

No empate sem gols com o Atlético-PR, neste sábado (20), o São Paulo não foi nem rascunho da equipe que passou boa parte do Brasileirão na liderança. Jogando em casa, o time comandado por Diego Aguirre não teve a pegada de campeão dos bons tempos.

Faltou intensidade na marcação e no ataque, além de criatividade na armação de jogadas. A apatia tricolor foi tanta que no primeiro tempo o time paulista teve apenas 35,9% de posse de bola, segundo o site Footstats. A marca é inferior a já baixa média são-paulina no campeonato: 49,1% por jogo. Na partida inteira, os donos do Cícero Pompeu de Toledo ficaram com a bola durante 39% do tempo.

Só que na época de liderança, o São Paulo pressionava mais o adversário quando estava sem a bola e ao recuperá-la era objetivo, quase sempre letal.

Contra o Furacão, porém, o clube do Morumbi teve dificuldades para aproveitar os contra-ataques. A deficiência na articulação das jogadas fez os tricolores abusarem dos cruzamentos de Reinaldo. Aos 19 min do segundo tempo ele já tinha cruzado 7 bolas superando sua média por jogo no Brasileirão: 4,2.

Com liberdade incomum para quem joga fora de casa contra um postulante ao título, o Atlético-PR parecia o mandante. Trocou passes com consciência e criou boas chances para vencer.

Pelo que apresentaram os dois times, o São Paulo nem pode reclamar do empate. Tirando um momento ou outro, especialmente após a entrada de Nenê, o ex-líder atuou como se tivesse jogado a toalha em relação à conquista do Brasileirão. Dá pra imaginar algo parecido de sua torcida, que já não lota o Morumbi. Foram cerca de 13 mil torcedores apoiando a equipe.