Blog do Perrone

Alessandro volta a ficar pressionado no Corinthians

Perrone

Alessandro Nunes, gerente de futebol do Corinthians, chega ao final do ano pressionado, após um período de trégua dado por seus desafetos no clube.

Gente ligada ao presidente Andrés Sanchez e contrária a manutenção dele no cargo vê o fim da temporada como o momento ideal para uma troca.

Alessandro angariou desafetos entre os ''andresistas'' ainda durante a gestão de Roberto de Andrade, em 2016. O auge da insatisfação ocorreu depois de ele supostamente tratar com o presidente da contratação de Oswaldo de Oliveira sem repassar informações para o restante da diretoria.

Desde então, o ex-lateral superou vários processos de fritura para manter o emprego. Com a eleição de Sanchez no início de fevereiro, sua saída do cargo chegou a ser dada como certa por apoiadores do presidente. Mas a troca não aconteceu, o Corinthians venceu o Campeonato Paulista e ele seguiu seu trabalho.

Quem deseja a saída do dirigente crê que após a fraca campanha no Brasileirão e o momento de reformulação no time chegou a hora de mudar.

Ao mesmo tempo, é apontada dentro do clube a possibilidade de Alessandro trabalhar no Flamengo.

Procurado pelo blog na última quinta, o gerente corintiano disse que não recebeu nenhum comunicado da diretoria sobre sua eventual saída do alvinegro a partir da próxima temporada.

''Estou trabalhando bastante, hoje o dia foi muito produtivo ao lado do Duílio (Monteiro Alves, diretor de futebol) e do Andrés. Tenho por hábito ser bastante discreto, já era enquanto atleta. Propostas sempre aparecem, mas minha dedicação é ao Corinthians neste momento, ao menos nesse dia. No futebol, se projetar muito o amanhã, não terá tido resultado hoje'', disse Alessandro ao blog. Ele respondia, por mensagem de texto se recebeu oferta de outras equipes.