Blog do Perrone

Após impeachment negado, opositores de Peres falam em expulsão

Perrone

Opositores de José Carlos Peres no Conselho Deliberativo do Santos estudam novas maneiras para tentar afastar o presidente do clube. Os que tentam as articulações são conselheiros inconformados com o fato de os associados contrariarem o desejo da maioria do órgão votando contra o impeachment do cartola.

Uma das estratégias fomentadas pelos opositores é tentar a expulsão de Peres e seu vice, Orlando Rollo. A alegação é de que ambos teriam ferido o estatuto por supostamente denegrir a imagem do clube no auge da batalha entre ambos pela imprensa.

O artigo 16, em sua letra ''b'' diz que estará sujeito a eliminação do quadro associativo do Santos o associado que ''atingir por ato público ou manifestação escrita ou verbal a reputação, integridade, o prestígio ou o conceito moral e o bom nome do Santos, de seus órgãos ou dos membros desses órgãos''.

O primeiro passo para colocar esse plano em prática é colher a assinatura de 20 c0nselheiros para encaminhar o pedido ao Conselho Deliberativo. Por enquanto, há apenas conversas a respeito da iniciativa.

De acordo com o estatuto, se ao mesmo tempo os cargos de presidente e vice ficarem vagos, em dez dias deve ser marcada nova eleição com voto dos associados. Isso se faltarem mais de 60 dias para o fim do mandato. Caso o prazo seja inferior, o Conselho Deliberativo escolhe os substitutos entre os membros do Comitê de Gestão.

Outra possibilidade aventada já foi colocada em prática, mas até agora não surtiu efeito. A ideia é convencer Rollo a renunciar à vice-presidência.

O argumento para tentar fazer o vice-presidente se afastar é de que ele teria muita rejeição entre os associados. Na avaliação de parte dos opositores de Peres, esse foi o motivo para os sócios recusarem o impeachment do presidente já que o vice assumiria.

Caso Rollo aceitasse sair, os descontentes com o presidente estudariam um novo pedido de impeachment, pois alegam ter outros elementos para isso.

Porém, o vice está irredutível. Afirma a quem tenta o convencer que não cometeu irregularidades para renunciar. O cartola já não faz parte da gestão. Peres tirou até sua sala. Rollo também devolveu o carro do clube que tinha o direito de usar.

Procurados, presidente e vice não quiseram se manifestar sobre o assunto.