Topo
Blog do Perrone

Blog do Perrone

Categorias

Histórico

Segurança da Arena Corinthians é feita por empresa de filha de conselheiro

Perrone

2006-12-20T18:04:00

06/12/2018 04h00

Em busca de reduzir os gastos em sua arena, o Corinthians tem promovido mudanças de prestadores de serviços. Como resultado de uma dessas alterações, a segurança do local está sob os cuidados da empresa da filha de um conselheiro alvinegro.

A Empresa de Segurança Infinity, escolhida para substituir a Power, ligada a Tejofran, tem como proprietária Amanda Bruna Cunha Ferraz Gebran. O pai dela é Antoine Gebran, veterano membro do Conselho Deliberativo corintiano.

Ele era o vice-presidente de futebol quando o time foi rebaixado no Campeonato Brasileiro, em 2007. Já estava no cargo no momento em que Andrés Sanchez assumiu para completar o mandado de Alberto Dualib, que renunciou. Até 2005, Gebran foi dono de uma companhia que atuava na área de vigilância.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a diretoria corintiana afirmou que a Infinity foi contratada por apresentar o melhor preço entre seis empresas que disputaram uma concorrência. A contratação gerou entre 40% e 50% de redução nas despesas com segurança no estádio, segundo o clube.

A assessoria alega também que a filha de Gebran ainda não era a dona da Infinity quando ela ganhou a disputa e passou a atuar na Arena, em meados de agosto. Declara ainda que o conselheiro não teve participação no processo de escolha.

A ficha cadastral da empresa na Junta Comercial de São Paulo mostra que Amanda comprou a Infinity em 12 de novembro de 2018, quando, de acordo com a informação do clube, a companhia já tinha assinado contrato com o Corinthians.

Desde a última segunda (3), o blog tenta falar com Amanda. Porém, ela não respondeu aos recados deixados por telefone na Infinity. Seu pai atendeu ao blog, mas não quis conceder entrevista.

Antônio Medeiros, diretor comercial da Infinity, também afirmou que quando a nova proprietária adquiriu a empresa, uma concorrência para trabalhar na arena em Itaquera já tinha sido vencida.

Amanda comprou a companhia de Theodomiro de Toledo Piza Neto, amigo de seu pai. A Infinity foi fundada em 2013. O capital dela é de R$ 1.050.000,00.

O blog conversou com representante de uma importante empresa da área de vigilância que confirmou ter participado da tomada de preços para os serviços na casa corintiana. Pedindo para o nome de seu grupo não ser revelado, ele disse que foi enviada uma proposta técnica e outra comercial. Como não obteve resposta, considerou ter perdido a disputa.

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Mais Blog do Perrone