Topo
Blog do Perrone

Blog do Perrone

Categorias

Histórico

Corinthians e Flamengo começam duelo sem trio que custou quase R$ 100 mi

Perrone

2015-05-20T19:12:00

15/05/2019 12h00

Corinthians e Flamengo devem iniciar a partida desta quarta (15) pelas oitavas de final da Copa do Brasil, em Itaquera, sem três jogadores que juntos custaram quase R$ 100 milhões. Os flamenguistas Vitinho e Piris da Motta e o corintiano Angelo Araos representaram para seus clubes gasto de R$ 97.939.000. Os números referentes às contratações estão nos balanços dos dois times relativos a 2018.

Vitinho e Piris são reservas que entram na equipe. Ambos participaram da vitória do Flamengo, que poupou titulares, sobre a Chapecoense, no último domingo, por 2 a 1, e foram bem. Por sua vez, Araos não atua há três meses e pode ser emprestado.

Para tirar Vitinho do CSKA, o Flamengo investiu R$ 53.932.000, de acordo com o balanço do clube.

O documento mostra também que o gasto para buscar Piris da Motta no San Lorenzo foi de R$ 23.404.000. Nos dois casos, os montantes são registrados como "valor reconhecido incluindo gastos necessários".

Nessas despesas necessárias não estão comissões pagas a empresários, já que existe outra tabela com tais gastos. Nela, está registrado o pagamento de R$ 2.469.000 com comissões na compra de Piris da Motta. O dinheiro foi repassado para IG Teams e Players S.A. Não há registro de gasto de intermediação na compra dos direitos de Vitinho.

No balanço corintiano, é divulgado o valor de R$ 20.603.000 como custo da contratação de Araos junto à Universidad de Chile. Ele é o jogador mais caro de uma lista de 35 contratações feitas pelo alvinegro nos últimos anos. A relação foi divulgada no documento sobre as finanças no ano passado.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Mais Blog do Perrone