Topo
Blog do Perrone

Blog do Perrone

Categorias

Histórico

SPFC pega mais de R$ 37 mi emprestados. Até mensalidade de sócio é garantia

Perrone

2013-06-20T19:04:00

13/06/2019 04h00

Imagem: Marcello Zambrana/ AGIF

Desde o começo do ano, o São Paulo pegou mais de R$ 37 milhões emprestados de instituições financeiras, conforme apurou o blog.

Como garantia de pagamento dos empréstimos foram dadas receitas previstas em contratos com a Globo, patrocinadores e até mensalidades pagas pelos sócios.

Indagado pelo blog sobre o assunto, o diretor executivo financeiro são-paulino, Elias Barquete Albarello, apontou efeitos no fluxo de caixa provocados por uma mudança na forma do pagamento realizado pela Globo, gastos com contratações e eliminações em competições entre os fatores responsáveis pela necessidade de empréstimos para que o clube honrasse seus compromissos.

LEIA TAMBÉM:
Nova eliminação precoce aumenta pressão e deve pesar em cofres do São Paulo
Goiás deseja tirar Nenê do São Paulo, mas questão financeira atrapalha
São Paulo insiste em contratação de Dinenno, mas estuda opções no mercado

No BMG foram levantados R$ 10 milhões com os recebíveis dos contratos com a Globo como garantia.

A mesma quantia foi obtida com o Banco Tricury. Nesse caso, receitas geradas pela participação no Campeonato Paulista permitiram a operação.

Dois empréstimos foram tomados junto ao Banco Rendimento, um de R$ 8 milhões e outro de R$ 5 milhões. Serviram como garantias pagamentos feitos pela Adidas e mensalidades pagas pelos associados.

Duas operações de R$ 3 milhões e R$ 1 milhão foram realizadas no Banco Safra. A receita obtida com contratos de cartões de crédito garantiram esses empréstimos.

Também foi efetuada uma antecipação de quantias referentes ao patrocínio do Banco Inter, além de outras operações que elevam o total de empréstimos, mas o blog não teve acesso a elas.

Todas as transações foram aprovadas pelo Conselho de Administração do São Paulo. "Essa situação acontece por causa de alguns fatores.  A mudança na forma de pagamento da Globo, que já era prevista, alguns clubes que tinham que nos pagar não pagaram na data certa, e, evidentemente, as contratações. Tivemos um nível muito maior de contratações do que a gente estava pensando no começo do ano", disse o diretor financeiro.

Albarello explicou que pelo novo modelo a Globo deixa para fazer no segundo semestre um maior volume de pagamentos impactando nas contas da primeira metade do ano, que ainda não foram fechadas. O blog apurou que são cerca de R$ 26 milhões.

As quedas prematuras na Libertadores e na Copa do Brasil também contribuíram para o clube recorrer a empréstimos, segundo o dirigente.

"Pode colocar essas eliminações precoces na conta. Isso vai ser sentido também no segundo semestre", disse o diretor.  Para efeitos financeiros, a direção contava com a chegada às quartas de final das duas competições.

Albarello não quis  fazer projeções sobre a venda de jogadores no segundo semestre. Mas afirmou que alguns investimentos previstos não devem ser feitos por causa das eliminações.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Mais Blog do Perrone