Topo
Blog do Perrone

Blog do Perrone

Categorias

Histórico

Criticado em clássico, Daniel Alves tem estatísticas a seu favor

Perrone

01/11/2019 04h00

Criticado por parcelas da torcida e da imprensa devido a sua atuação na derrota do São Paulo por 3 a 0 para o Palmeiras, na última quarta (30), Daniel Alves tem uma série de estatísticas a seu favor. Ele está entre os dois melhores do time no Brasileirão em pelo menos quatro fundamentos importantes, de acordo com o site "Footstats". Além disso, no clássico em que foi contestado o lateral e meia teve desempenho semelhante à sua média na maioria desses fundamentos.

Dani é quem mais acerta cruzamentos em média por jogo no Brasileiro entre os atletas do São Paulo: 2,4. Diante do alviverde, no Allianz Parque, ele cruzou duas bolas com precisão.

O ex-jogador de Barcelona e PSG divide com Antony a liderança do ranking de média de assistências da equipe no Nacional: 0,2 por partida. Contra o Palmeiras, como o time tricolor não fez gols, não houve assistências.

Nos dribles, Daniel Alves só fica atrás de Antony. O veterano tem média de um drible certo por jogo contra 1,4 da revelação são-paulina. No clássico no Allianz, o lateral e meia driblou corretamente uma vez, exatamente dentro de seu padrão. Contra a equipe de Mano Menezes ele ainda foi o atleta tricolor que mais acertou passes (99). Seu índice de acerto nas trocas de bola foi de 93,3%. A marca supera sua média na competição, que é de 89,1% e não está entre as mais altas do time.

No Brasileirão, Dani é ainda o segundo são-paulino que mais recebe faltas com média de 2,3 por apresentação. Só Antony (2,6) apanha mais. Em compensação, o experiente jogador da seleção brasileira é o comandado de Fernando Diniz com maior marca de faltas cometidas por jogo. São 2,8 em média. E ele manteve esse ritmo contra o Palmeiras. Foi o recordista são-paulino de infrações com três.

Na lista de são-paulinos que mais desarmam corretamente no Campeonato Brasileiro em média, Daniel só fica atrás de Reinaldo. Dani tem marca de dois desarmes certos por jogo (justamente o que registrou no clássico) diante de 2,2 do colega.

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone