Topo
Blog do Perrone

Blog do Perrone

Categorias

Histórico

Opinião: Tiago Nunes e Corinthians perdem tempo com início só em 2020

Perrone

07/11/2019 18h01

Na opinião deste blogueiro, Tiago Nunes erra ao assumir o comando técnico do Corinthians apenas em 2020. Por sua vez, o clube falha ao aceitar ficar com um treinador interino (Dyego Coelho) até o final do Brasileirão deste ano, apesar de já ter outro nome contratado.

Não faz sentido o clube demitir Carille porque precisa melhorar na reta final da competição, buscando uma vaga na Libertadores, contratar um substituto, mas não usá-lo agora, num momento de dificuldade.

Já o técnico abdica de ajudar o alvinegro a conquistar o direito de disputar o torneio sul-americano. Caso se classifique para a fase de grupos, o Corinthians assegurará receitas melhores e provavelmente brigará por reforços de um nível superior.

Mais do que isso, o problema de Nunes não vestir o agasalho e já ir para a beira do gramado é o tempo que se perde. Por mais que o treinador estude o elenco, nada melhor do que a convivência diária com os atletas, em ritmo de competição, para conhecer o grupo e montar seu projeto para a próxima temporada. Se já fosse para a linha de frente, o treinador terminaria o ano com ideias mais claras sobre o que precisa para 2020. E já se relacionando e conhecendo os jogadores que permanecerão no clube.

Preferindo ficar à distância, o ex-comandante do Athletico só terá a experiência prática com os jogadores  a partir do ano que vem. Não vejo vantagens na opção de desprezar cerca de um mês de trabalho em campo.

Ainda há o fato de o Corinthians jogar contra seu maior rival no próximo sábado. Com Nunes poupado do desafio, a bomba está no colo do inexperiente Coelho. O novo treinador não faria milagres, mesmo se já tivesse chegado no início da semana, mas com certeza seria útil para ajudar a equipe a encarar o Palmeiras, comandado por Mano Menezes, um dos técnicos mais experientes do futebol brasileiro. Fico com a impressão de que Nunes se preservou de mais e não encarou o desafio como deveria.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone