PUBLICIDADE
Topo

'Clã' de Zé Dirceu tem três integrantes com emprego no Corinthians

Perrone

21/02/2020 04h00

O ex-ministro José Dirceu, amigo antigo de Andrés Sanchez, tem três filhas (uma biológica e duas "de coração") trabalhando no Corinthians.

Já era de conhecimento público que Joana Saragoça, filha biológica do político, atua na área financeira da arena alvinegra. No entanto, o blog apurou que Catarina e Carolina Ramos, tratadas por José Dirceu como filhas, também trabalham para o Corinthians.

As duas são filhas de outro relacionamento de Márcia de Fátima Ramos, uma das ex-mulheres do ex-ministro e que faleceu em 2013. Ambas tratam Zé Dirceu como pai.

Conforme apuração do blog, Carolina atua no departamento de marketing, e Catarina trabalha na área de comunicação do clube.

Procurada, a assessoria de imprensa do Corinthians confirmou que ambas são funcionárias da agremiação, mas não especificou suas funções e áreas.

"O Sport Club Corinthians Paulista informa que as profissionais citadas pela reportagem trabalham para a agremiação. Joana na Arena Corinthians. Catarina e Carolina são oriundas da equipe de atendimento do Fiel Torcedor, antes operada por terceiro, e foram absorvidas pelo clube junto com outros 53 profissionais", diz a nota oficial enviada ao blog.

Entre outros questionamentos, o blog havia feito essas perguntas sobre Catarina e Carolina:

"Elas foram indicadas por alguém ou passaram por processo de seleção? Têm formação e experiência na área?".

Por meio de aplicativo de celular, este blogueiro enviou esta mensagem para Catarina, na última quarta (19):

"Estou fazendo uma reportagem sobre, além da Joana, Zé Dirceu ter outras duas filhas, você e sua irmã Carol, trabalhando no Corinthians. Para não escrever nada errado, gostaria que me contassem as trajetórias de vocês até chegarem no clube e falassem sobre seus trabalhos. Podemos conversar?".

"Estou em uma reunião, já te dou um retorno", respondeu Catarina. No entanto, ela não se comunicou mais com o blog e nem atendeu às ligações. Carina não foi localizada pela reportagem.

De acordo com a resposta dada pela assessoria de imprensa do clube, ambas trabalhavam na Omni. A empresa foi contratada pelo Corinthians na primeira gestão de Andrés Sanchez para gerir o programa de sócio-torcedor. A data da contratação das duas não foi revelada.

Em dezembro de 2018, a IBM foi anunciada como nova gestora do Fiel Torcedor. Ou seja, depois disso Carolina e Catarina teriam sido incorporadas ao quadro de funcionários do Corinthians. No entanto, a Omni ainda exerce algumas atividades no clube.

Parte dos conselheiros alvinegros critica Sanchez faz tempo afirmando que, muitas vezes, o presidente corintiano prioriza a contratação de pessoas ligadas a seus amigos. Ele supostamente deixaria critérios profissionais em segundo plano. O dirigente não fala com o blog, por isso não foi possível ouvi-lo sobre o tema.

Um exemplo citado pelos críticos é o fato de uma filha do conselheiro Manoel Evangelista, o Mané da Carne, um dos homens de confiança do presidente, também trabalhar para o clube. Nesse caso, após fazer um estágio no departamento de marketing.

Andrés já tinha amizade com Zé Dirceu, condenado na Lava Jato e no Mensalão, antes mesmo de se eleger deputado federal pelo PT.

O cartola também se aproximou de Lula, que atuou para ajudar a convencer a Odebrecht a participar do projeto de construção da Arena Corinthians. O ex-presidente da República, aliás, teve um filho trabalhando no alvinegro. Luís Cláudio foi contratado em 2009, na passagem anterior de Andrés pela presidência do clube.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone