PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Globo: 'tratar de eventual impacto financeiro de parada fica para depois'

Perrone

20/03/2020 11h00

Se os Estaduais forem cancelados ou encurtados por conta do combate ao novo coronavírus, haverá redução nos pagamentos feitos pela Globo aos clubes?

Qual o prazo máximo de suspensão das competições sem que os pagamentos sejam afetados?

A emissora vai dar sugestões sobre eventuais modificações nos campeonatos com calendário afetado pelo combate ao Covid-19?

A Globo tem que restituir patrocinadores por conta da situação?

O que aconteceria em termos de restuição a patrocinadores no caso de os Jogos Olímpicos de Tóquio serem adiados? O COI (Comitê Olímpico Internacional) devolveria algum pagamento? A Globo foi consultada, consultou ou vai consultar o COI sobre esse possível adiamento? Qual a posição da emissora atualmente sobre o tema?

Como fica a situação dos patrocinadores da transmissão da Fórmula 1, que já teve etapas canceladas? Eles serão restituídos?

Essas e outras perguntas foram enviadas pelo blog para Fernando Manuel Pinto, diretor de direitos esportivos da Globo, por meio da assessoria de imprensa da emissora.

O departamento de comunicação da Globo respondeu ainda ser cedo para o executivo conseguir falar sobre essas questões num cenário "muito incerto e muito especulativo".

No lugar das respostas de Fernando Manuel, a comunicação da Globo enviou a nota abaixo.

"Neste momento, acreditamos que o mais importante é apoiar os protocolos definidos pelas autoridades para enfrentar a pandemia do Coronavírus. Os cancelamentos de eventos esportivos serão tratados posteriormente com realizadores, clubes e patrocinadores. Estamos certos de que é comum a todos a preocupação maior com a saúde do que com eventuais impactos financeiros".

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone