PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Japoneses não se opõem a efeito suspensivo e podem ajudar Rony no Palmeiras

Perrone

21/07/2020 18h20

Albirex Niigata, do Japão, não se opõe  à concessão de efeito suspensivo para que Rony possa jogar pelo Palmeiras até que seja julgado recurso contra suspensão de quatro meses imposta pela Fifa. 

Conforme apurou o blog, o clube japonês pretende protocolar ainda nesta terça (21), pelo horário de Brasília, no CAS (Corte Arbitral do Esporte) a decisão de não se opor ao efeito suspensivo.

O CAS perguntou ao Albirex Niigata e à Fifa se as partes tinham objeção à concessão da medida favorável a Rony. O blog não obteve informações sobre a resposta da Fifa.

Em tese, a posição dos japoneses fortalece o pedido de efeito suspensivo, já que a punição é decorrente de uma ação movida pelo Albirex Niigata.

Caso o efeito suspensivo seja concedido e a suspensão ao atleta fique mantida ao final do processo, ele cumprirá a pena no fim da disputa nos tribunais esportivos.

Contratado pelo Palmeiras no começo de 2020, Rony voltou ao Brasil em 2018 para atuar pelo Athletico depois de obter uma liminar na Fifa para se desligar do time japonês sem nada pagar. Só que o Albirex Niigata cobrava multa de aproximadamente US$ 10 milhões, por isso acionou a Fifa.

A Câmara de Resoluções de Litígio da entidade, no entanto, deu razão ao time japonês. Além da suspensão, determinou que Rony indenize seu ex-time. O Atlhetico foi punido com a impossibilidade de registrar novos jogadores jogadores por duas janelas de transferências. Rony e a agremiação paranaense recorreram.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone