PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Gestor do Botafogo-SP estuda ir ao TJD contra volta do Paulista no dia 22

Perrone

09/07/2020 20h30

Contrário à volta do Campeonato Paulista no próximo dia 22, Adalberto Baptista, presidente do Conselho de Administração da Botafogo S/A, gestora do tricolor de Ribeirão Preto, disse em entrevista ao blog que estuda ir à Justiça Desportiva (TJD, no caso), para conseguir adiar o retorno. Ele defende a retomada da competição em 1° de agosto.

"Eu tenho que defender a instituição. Não posso fazer com que uma ilegalidade gere prejuízo para a instituição. Então, a gente vai fazer as avaliações jurídicas, de riscos, de perdas, de ganhos. Agora, eu acho que temos que tentar ter pelo menos mais tempo para treinar para que nossos jogadores tenham condições mínimas para atuar. Ninguém quer que cancele campeonato, cancele rebaixamento. Queremos condições iguais para todos. Eu volto contra o Red Bull Bragantino, que voltou a treinar antes que todo mundo", disse o dirigente.

Ele não descarta a chance de o Botafogo, que luta contra o rebaixamento, ir à Justiça comum, desde que sejam esgotadas as esferas desportivas. "Vamos analisar todas as possibilidades para defender o Botafogo de todas  as maneiras possíveis e viáveis, cumprindo os ritos que forem necessários. Não sou especialista em direito, mas vamos buscar nossos direitos", afirmou Baptista.

O dirigente alega que o plano inicial do governo do Estado era a volta em 1° de agosto e que houve um atropelo. Assim, precisa de tempo para colocar seus jogadores minimante em forma.

Outro entrave apontado por ele é o momento grave da pandemia em Ribeirão Preto. O dirigente considera o retorno precipitado por conta da situação sanitária no estado. "Todos os dias falam em decretar lockdown na cidade. Se decretarem, como vamos treinar? O campeonato vai votar quando tem mais gente morrendo (por conta da covid-19) no estado do que quando parou", declarou.

Em nota oficial, a Botafogo S/A tratou das dificuldades do time para trabalhar por conta da situação sanitária em sua cidade. "A região de Ribeirão Preto é uma das mais afetadas, com a possibilidade de implementação de lockdown pela prefeitura, tendo o BFSA ficado impedido de realizar treinamentos regulares com seu grupo de atletas por determinação dos poderes constituídos. É de pleno conhecimento que o BFSA não podia realizar seus treinamentos em Ribeirão Preto", diz o comunicado. A nota aponta ainda que nove atletas da equipe testaram positivo para a covid-19.

Baptista também é contra a Federação Paulista permitir a inscrição de novos jogadores já que elas estavam encerradas. Porém, ele vê com simpatia a ideia aventada de todos os jogos serem realizados na capital. O dirigente terá uma reunião nesta sexta (10) na prefeitura de Ribeirão para discutir o tema.

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone