PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Opinião: novo vexame consolida eleição 'sem situação' no São Paulo

Perrone

30/07/2020 13h45

A vexatória eliminação do São Paulo nas quartas de final do Paulista diante do Mirassol tende a aumentar a tendência dos grupos que disputarão a próxima eleição no clube de rejeitarem ligações com a atual gestão. A impopularidade da admnistração de Leco criou um fenômeno na disputa eleitoral tricolor: não há uma chapa assumidamente de situação.

Júlio Casares, membro do Conselho de Administração do São Paulo e que mantém bom relacionamento com Leco, não aceita ser chamado de candidato de situação. Diz que sua chapa é de coalizão, pois reúne conselheiros de diferentes correntes. O candidato faz críticas pontuais à atual gestão.

Membros do grupo de Casares tentam empurrar a ligação com a situação para a ala conhecida como oposição. A alegação é de que há por lá gente que apoiou Leco.

Roberto Natel, um dos pré-candidatos da oposição, é vice-presidente do clube. Porém, se tornou desafeto do Leco. Ele vai disputar a convenção do grupo oposicionista com Marco Aurélio Cunha e Sylvio de Barros.

A falta de títulos, apesar de altos gastos no futebol, é o principal motivo de impopularidade do atual presidente junto a torcedores e conselheiros. Vale lembrar que na eleição no final do ano o novo mandatário será escolhido pelos membros do Conselho Deliberativo.

A derrota por 3 a 2 para o Mirassol, desfigurado por conta da perda de jogadores durante a suspensão do Estadual, reforça a imagem da atual administração de gastar demais sem conseguir quebrar o jejum tricolor de títulos.

Logo após à nova eliminação já houve manifestações de conselheiros nas redes sociais para demonstrarem que faz tempo que pedem mudanças na estrutura do futebol são-paulino.

Essa corrida para se afastar de Leco deve aumentar já que o novo fiasco faz crescer o desejo por mudanças no Morumbi. Por sua vez, o presidente não tem se envolvido na campanha eleitoral. É difícil imaginar que algum dos grupos solicite publicamentente seu apoio depois do desastre da última quarta (29).

 

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone