PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Pressão sobre Andrés amadurece candidatura de Duílio

Perrone

16/07/2020 04h00

O endurecimento dos ataques da oposição à atual gestão amadureceram a ideia de Andrés Sanchez de lançar a candidatura de Duílio Monteiro Alves à presidência do Corinthians. A eleição acontecerá no final do ano.

Conforme apurou o blog, o presidente alvinegro adotou o discurso de que não pretendia se envolver na disputa, mas que o bombardeio contra sua administração o faz mudar de ideia. Antes, ele admitia apenas votar num eventual candidato escolhido por seu grupo.

A ida de Sanchez para o campo de batalha seria uma forma dura de o dirigente reagir.

Antes mesmo da abertura do registro de chapas, já existem dois candidatos que se consideram de oposição: Mário Gobbi e Augusto Melo. Apoiadores de Paulo Garcia afirmam que ele também vai se candidatar.

O cálculo dos "andresistas" é que o atual presidente consegue transferir quase todos os votos de seus eleitores mais fiéis para quem ele decidir apoiar. Ainda que perca seguidores em relação ao último pleito, a divisão dos votos de oposicionistas seria suficiente para a "base fixa" de Andrés assegurar a vitória. Sanchez não fala com o blog, por isso não foi ouvido sobre o assunto.

Integrante da atual gestão afirmou ao blog que Duílio já deixou claro internamente que quer se candidatar. Por meio da assessoria de imprensa do Corinthians, Duílio disse que "no momento, eleição não é prioridade e a decisão será do grupo. Mas não tem nada".

Nas últimas semanas, os oposicionistas centraram fogo em críticas à situação financeira do clube nas mãos de Andrés. Constantes cobranças feitas na Justiça, o déficit de R$ 177 milhões registrado no ano passado e supostas falhas no balanço de 2019 foram os principais alvos.

A blitz culminou com a decisão dos conselhos de Fiscalização e de Orientação de recomendar a reprovação das contas relativas ao ano passado.

A palavra final cabe ao Conselho Deliberativo. De acordo com o estatuto alvinegro, a reprovação das contas pelo conselho é um dos motivos para abertura de processo de impeachment do presidente do clube.

Andrés, porém, já contra-atacou pedindo a anulação da reunião do Cori na qual, por meio de votação, o órgão decidiu recomendar a reprovação das contas. O pedido foi encaminhado formalmente para Roberson de Medeiros, presidente do Conselho de Orientação.

O presidente da Corinthians alega que ele não foi convidado para a sessão virtual, o que violaria determinação estatutária de garantir presença ao principal dirigente do clube.

Sanchez também aponta que a pauta da reunião previa análise do parecer elaborado pelo Conselho Fiscal e não votação das contas.

Numa demonstração de que de fato está disposto a jogar pesado, o presidente alvinegro pediu a gravação da videoconferência. Isso permite que ele tenha acesso a detalhes da reunião que não estejam na ata. Se o pedido for aceito, o cartola conhecerá, por exemplo, eventuais críticas feitas à sua gestão por membros do órgão. Assim, poderá calibrar melhor sua mira.

Sobre o Autor

Ricardo Perrone é formado em jornalismo pela PUC-SP, em 1991, cobriu como enviado quatro Copas do Mundo, entre 2006 e 2018. Iniciou a carreira nas redações dos jornais Gazeta de Pinheiros e A Gazeta Esportiva, além de atuar como repórter esportivo da Rádio ABC, de Santo André. De 1993 a 1997, foi repórter da Folha Ribeirão, de onde saiu para trabalhar na editoria de esporte do jornal Notícias Populares. Em 2000, transferiu-se para a Folha de S.Paulo. Foi repórter da editoria de esporte e editor da coluna Painel FC. Entre maio de 2009 e agosto de 2010 foi um dos editores da Revista Placar.

Sobre o Blog

Prioriza a informação que está longe do alcance das câmeras e microfones. Busca antecipar discussões e decisões tomadas por dirigentes, empresários, jogadores e políticos envolvidos com o futebol brasileiro.

Blog do Perrone