Blog do Perrone

Arquivo : Carlinhos

Pai de Carlinhos bloqueia cerca de R$ 372 mil do Corinthians por dívida
Comentários Comente

Perrone

Com Pedro Lopes, do UOL em São Paulo

O pai do atacante Carlinhos, juntamente com duas empresas e mais uma pessoa, conseguiu por meio da Justiça bloquear R$ 372.024,15 das contas do Corinthians para pagamento de uma dívida.

A cobrança se refere a oito parcelas de R$ 50 mil cada (com correções) que não foram quitadas e são relativas a 50% dos direitos econômicos do jogador, vindo do Novorizontino. No processo, os credores alegaram que ficou ajustado o pagamento de R$ 500 mil para eles por parte do alvinegro. Porém, só uma parcela de R$ 100 mil foi quitada.

No último dia, 16 a Justiça registriou o bloqueio da quantia e deu cinco dias para a agremiação apresentar impugnação à ordem de penhora. “O Corinthians não vai se manifestar no processo porque o valor cobrado está correto. Assim, essa demanda se encerra”, afirmou ao blog Diógenes Mello Pimentel, um dos advogados do clube.

Além do pai do jogador, estão na ação como autoras as empresas Júnior Souza Esporte e Marketing, I-9 Sports, Gestão, Consultoria e Intermediações de Negócios e o técnico de futebol José Antonio Domingos.


Saída de Gustavo Vieira é pedida por diretores do São Paulo
Comentários Comente

Perrone

Um dos alvos preferidos da oposição são-paulina, Gustavo Vieira de Oliveira agora tem sua demissão pedia por parte considerável da diretoria do clube. Ele é apontado pelos cartolas como um dos principais responsáveis pelos maus resultados do time, mas se mantém no cargo graças ao apoio do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Longe dos microfones, os dirigentes afirmam que como Gustavo tem autonomia para gerir o futebol tricolor, precisa ser responsabilizado pelos erros.

A crítica central é de que o executivo planejou mal o segundo semestre da equipe em 2016. Sabia que perderia Calleri e que havia possibilidade de Ganso sair, mas não se preparou previamente para as perdas. Além disso o filho do ex-jogador Sócrates é cobrado por não ter fortalecido o time antes das semifinais da Libertadores, já que trouxe o atacante Cueva, que não podia atuar na competição.

Outras queixas são de que ele teria perdido o controle do vestiário, além de relutar a afastar jogadores que contratou.

Gustavo também gera repulsa de parte da diretoria por supostamente passar por cima de outros diretores, reclamação feita por Luiz Cunha, que havia barrado a contratação de Cueva e pediu demissão do comando do futebol em seguida. Cunha tem sido lembrado por dirigentes como exemplo de diretor que mantinha o elenco sob controle.

Para medir a intensidade da pressão sobre o executivo, alguns diretores afirmam que a rejeição enfrentada por ele é maior do que a encarada por Ataíde Gil Guerreiro, que deixou a vice-presidência de futebol e hoje é diretor de relações institucionais.

O blog procurou Gustavo por meio da assessoria de imprensa do São Paulo, mas ele respondeu que não se manifestaria.

Além do dirigente remunerado, Denis, Michel Bastos, Carlinhos, Bruno, Thiago Mendes e Wesley são fortemente cornetados por cartolas.


Cúpula do São Paulo vê atletas insatisfeitos e busca negociações
Comentários Comente

Perrone

A cúpula do São Paulo poupa Edgardo Bauza ao analisar os maus resultados obtidos pela equipe. Os cartolas estão convencidos de que o problema não é tático. Enxergam evolução no trabalho do treinador e acreditam que ele precisa de um pouco mais de tempo.

Na radiografia feita pelo comando tricolor erros individuais e dois ou três jogadores insatisfeitos são os responsáveis pelos tropeços.

O técnico Edgardo Bauza durante jogo contra o Palmeiras (Crédito: Rivaldo Gomes/Folhapress)

O técnico Edgardo Bauza durante jogo contra o Palmeiras (Crédito: Rivaldo Gomes/Folhapress)

A falha de Carlinhos, que resultou na jogada do primeiro gol na derrota por 2 a 0 para o Palmeiras é usada como exemplo de erros que minam o time.

Em relação aos jogadores identificados como insatisfeitos, a cúpula tricolor prefere não falar publicamente quem são. Isso porque a estratégia é conseguir colocar esses atletas em outros clubes. Assim, não pretende botar ninguém na geladeira. A medida desvalorizaria os afastados. Os cartolas trabalham para conseguir trocas com outros clubes envolvendo quem é visto como problema hoje.

O blog apurou que uma das metas é negociar Michel Bastos, identificado como um dos insatisfeitos. Ele está entre os mais criticados pela torcida e recentemente discordou de Lugano, que foi contra a decisão do elenco de não dar entrevistas como forma de protesto em relação aos atrasos nos direitos de imagem, já pagos segundo a diretoria. Publicamente, o jogador admitiu a discordância com o uruguaio, mas negou que tenha discutido com ele, assim como nega insatisfação por estar no Morumbi.

Outro ponto analisado é o desempenho de Gustavo Vieira de Oliveira, que tem seu afastamento pedido até por membros da diretoria por supostamente não falar a língua dos jogadores, o que dificulta a leitura do vestiário, e ganhar, na opinião de seus detratores, mais do que merece. No caso do executivo, a avaliação é de que o trabalho tem sido bem feito. Em tese, não há motivos para mudança.

Porém, vale para o comando tricolor a máxima de que no futebol qualquer um pode perder o emprego se os resultados não aparecerem.

 

VEJA TAMBÉM:

“Final” é chance para Kardec reverter pior início de ano desde 2009

Kieza pede para não jogar clássico, irrita SP e é liberado para o Vitória


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>