Blog do Perrone

Arquivo : Fábio Carille

Opinião: destaque do Corinthians na Copinha, Oya é desafio para Carille
Comentários Comente

Perrone

Fábio Carille esteve em Itu para assistir a vitória do Corinthians por 4 a 1 sobre o Sinop-MT, no último sábado (5) e viu Fabrício Oya marcar seu terceiro gol em dois jogos nesta Copa São Paulo. O treinador corintiano tem motivos de sobra para pensar sobre o futuro do destaque alvinegro na competição.

Aos 19 anos, o meia faz sua quarta e última apresentação no torneio sub-20. Então, caberá a Carille decidir o que o clube deve fazer com sua revelação nos próximos meses.

Obviamente, Oya não é um jogador pronto. Precisa ser lapidado. Também não merece carregar o status de craque, pelo menos por enquanto. Porém é o atleta de maior potencial no atual time corintiano na Copinha. Deve ser tratado com boa vontade pela comissão técnica da equipe profissional e pela diretoria alvinegra.

O meia tem bom passe, inteligência na armação de jogadas, faz assistências e gols. Ainda é especialista em cobranças de escanteios e faltas, características importantes para definir jogos.

Como ocorreu recentemente com Pedrinho, há no Parque São Jorge e em parte da imprensa quem diga que Oya não tem força muscular para aguentar o tranco no profissional. Porém, faz parte da tarefa da comissão técnica saber alternar o trabalho de ganho muscular com a maturação em campo.

É mais interessante para o clube, cuidar metodicamente da evolução de Oya, dando aos poucos oportunidades para ele na equipe de cima, do que terceirizar o serviço para uma agremiação pequena do futebol brasileiro, como o alvinegro faz constantemente. A temporada é longa e desgastante, sempre haverá espaço para dar chance a um jovem promissor como Oya.

Será desafiador para Carille entender as necessidades do meia. E do Corinthians, mas não só a curto prazo. Os resultados imediatos são fundamentais para a sobrevivência dos treinadores, no entanto, preparar jogadores com potencial para se tornarem grandes e pensar no que o clube pode ganhar lá na frente são características dos treinadores de ponta.

 


Com Boselli, Corinthians acerta ao trazer atacante que cabe em seu bolso
Comentários Comente

Perrone

O Corinthians oficializou nesta sexta (4) a contratação de Mauro Boselli. Não chega a ser motivo para o torcedor corintiano soltar fogos, mas é um acerto da diretoria do clube por ser um reforço que cabe em seu bolso.

Com média de 0,4 gol por jogo na temporada 2018/2019 no León, do México, o argentino teve um desempenho regular. É difícil projetar se ele manterá ou melhorará esse nível no Brasil, mas é preferível trazer um jogador que o clube pode pagar do que fazer loucuras. Se enforcar para repatriar Tardelli, por exemplo, seria temerário para as contas alvinegras.

Os cartolas corintianos agiram com a cabeça, da mesma forma que se espera que o centroavante faça em campo. O jogo aéreo é uma de suas especialidades. Sua presença na área dá uma alternativa importante para Carille.

Em tese, porém, Boselli deverá exigir de seus companheiros um empenho um pouco maior na marcação na saída de bola dos adversários já que a contribuição defensiva não está entre seus pontos fortes. Mas o elenco tem pernas para isso.

No balanço geral, o Corinthians ganha uma referência na área e alguém para realmente preocupar os defensores rivais. Faltou isso na última temporada.


Posicionamento de Pedrinho vira desafio para Carille
Comentários Comente

Perrone

De volta ao Corinthians, Fábio Carille terá Pedrinho como um de seus principais desafios, desde que o jogador não seja negociado antes do início da temporada.

No entorno do atleta, o treinador é avaliado como alguém que não soube explorar as principais características da revelação alvinegra.

A principal crítica é pelo fato de Pedrinho ser escalado como ponta direita. Na base ele atuava pelo meio, numa função mais próxima à de um meia-atacante, servindo  seus companheiros constantemente. Pedrinho continuou sendo usado pelo lado após a saída de Carille.

No estafe do jogador existe a convicção de que atuar centralizado é fundamental para que ele decole.

A avaliação é de que se Carille insistir com Pedrinho pela ponta, a carreira do jovem correrá risco de sofrer atraso em termos de evolução. Automaticamente, o Corinthians veria sua principal revelação atualmente não se valorizar no mercado como esperado.

Nesse cenário, as decisões do treinador em relação a Pedrinho terão impacto no clube além do campo de jogo.

 


Opinião: cinco fatores dificultam missão de Carille no Corinthians
Comentários Comente

Perrone

A maior parte da torcida do Corinthians comemorou o anúncio da volta de Fábio Carille como um gigantesco reforço. Por seu currículo vencedor no alvinegro, o treinador tem praticamente o status de salvador da pátria. Porém, na opinião deste blogueiro, uma série de fatores torna a missão do técnico mais difícil em relação a seus feitos anteriores. Leia a seguir.

1 – Qualidade do elenco

Em seu retorno, Carille encontra um elenco de qualidade inferior ao que teve durante o maior tempo de sua passagem anterior pelo clube.

Do time que venceu o Palmeiras na final do Paulista de 2018, Balbuena, Sidicley, Rodriguinho e Maycon saíram e não foram substituídos no mesmo nível.

Claro que a diretoria pode trazer bons reforços para a próxima temporada. O problema é a falta de dinheiro para isso.

2- Novidades

Um dos trunfos de Carille para conquistar dois estaduais e um Brasileirão foi conhecer a fundo o grupo de jogadores do clube. O domínio, inclusive das categorias de base, facilitou a remontagem da equipe para o início de 2018, por exemplo.

Neste momento, o elenco já tem nove jogadores novos em relação à última vez em que o treinador comandou o time. Hoje, esse número corresponde a mais de 25% da equipe.

Quase todas as caras novas são de atletas que não foram escolhidos por ele, pois o técnico já havia deixado o Corinthians quando essa leva foi contratada. Danilo Avelar é exceção. O lateral tinha sido indicado por Carille.

As primeiras contratações para 2019 (Gustavo Mosquito, Michel Macedo e André Luis) foram feitas antes de o retorno do treinador se concretizar.

3 – Base

Arana e Maycon são exemplos de como os jogadores vindos das categorias de base foram importantes na passagem anterior de Carille pelo clube.

No retorno, porém, ele deve ter dificuldades para garimpar jovens em casa. As principais promessas dos últimos anos do popular “terrão” corintiano já foram negociadas ou estão no time principal (Pedrinho e Léo Santos).

No Parque São Jorge, quem conhece bem as categorias de base diz que a próxima safra não é animadora.

4 – Vendas

Carille corre o risco de perder jogadores antes mesmo de a próxima temporada começar. Com pouco dinheiro para contratar, o clube não deve recusar ofertas interessantes por seus atletas.

Pedrinho interessa ao Borussia Dortumund, da Alemanha. Há outros caras valorizados no grupo, principalmente Fágner e Cássio, que estiveram com a seleção brasileira na Copa da Rússia.

5 – Salário acima do teto

Indiscutivelmente, Carille é querido pela maior parte dos atletas que trabalharam com ele no clube. Porém, em tese, o fator financeiro, pode complicar a relação com alguns.

O treinador deve ganhar R$ 500 mil mensais, sem contar eventuais luvas. A quantia supera o teto salarial estipulado pela diretoria de R$ 400 mil. Jadson, por exemplo, aceitou reduzir seus ganhos para se enquadrar nessa política. A dúvida é como ele e outros profissionais que não puderam ganhar mais vão reagir ao salário superior do chefe.


Corinthians penhora cotas do Náutico. Valor equivale à multa de Carille
Comentários Comente

Perrone

O Corinthians conseguiu na Justiça a penhora das cotas que o Náutico tem a receber em 2019 de Globo, CBF e Federação Pernambucana. Serão penhorados até  R$ 2.823.611,80 em eventuais créditos que o clube de Recife tenha.

Em termos comparativos, meramente ilustrativos, a quantia é equivalente ao gasto dos corintianos para pagar a multa rescisória do técnico Fábio Carille no Al-Wehda (cerca de R$ 2,7 milhões).

A decisão se refere à divida cobrada pelos alvinegros por conta de empréstimo do atacante Acosta em 2009.

Na última segunda (3), a juíza Ana Carolina Munhoz de Almeida, da 18ª Vara Cível de São Paulo, determinou que a Globo e suas subsidiárias depositem em conta vinculada ao processo valores a que o Náutico tem direito pela transmissão de jogos no ano que vem no Campeonato Pernambucano, no Brasileiro da Série C, Copa do Brasil e do Nordeste.

A mesma determinação foi repassada para a Confederação Brasileira e a Federação de Pernambuco.

O valor inicial cobrado pelos corintianos (sem juros e correção) era de R$ 1.498.619,88. No processo, os advogados do Corinthians apresentaram um documento de confissão de dívida assinado em 2014 por dirigente do Náutico.

Leia também:

Corinthians anuncia que “Carille voltou” em WhatsApp para torcida

Decisão de pagar multa por Carille gera cobrança sobre direção corintiana


Decisão de pagar multa por Carille gera cobrança sobre direção corintiana
Comentários Comente

Perrone

O acerto encaminhado com Fábio Carille causa desconforto em parte dos conselheiros do Corinthians. Não pela escolha do ex-treinador do time para substituir Jair Ventura. Mas pelos valores envolvidos na negociação. Especialmente pela necessidade de pagamento de uma multa para o Al-Wehda equivalente a aproximadamente R$ 2,7 milhões.

Bicampeão paulista (2017 e 2018) e campeão brasileiro (2017) pelo alvinegro, Carille tem muita aceitação no clube. Porém, há preocupação entre membros do Conselho Deliberativo sobre como a diretoria irá conseguir (ou já conseguiu) dinheiro para pagar a multa rescisória.

O tema deve ser abordado na próxima reunião do órgão, marcada para 11 de dezembro. A dúvida existe por conta da delicada situação financeira corintiana.

Há ainda o questionamento sobre, se a diretoria consegue trazer Carille agora, por que pelo menos não tentou segurar o técnico quando ele recebeu a proposta árabe?

Os salários que devem ser pagos ao técnico também geram preocupação em conselheiros. Se o negócio vingar, ele deve receber cerca de R$ 500 mil mensais, sem contar eventuais luvas. O valor supera o teto de R$ 400 mil estipulado pelos dirigentes.

Outra questão que incomoda é a qualidade dos reforços que a direção conseguirá contratar diante das limitações financeiras do Corinthians neste momento. É praticamente consenso entre os conselheiros que Carille não será capaz de produzir uma evolução radical no desempenho do time se não forem contratados bons reforços.

Toda essa discussão acontece justamente no momento em que os membros do Conselho Deliberativo analisam as contas de 2018 e o orçamento para 2019. Elas serão votadas na próxima reunião do órgão.

Como mostrou o blog, a projeção da diretoria é que o clube termine 2018 gastando cerca de R$ 107,1 milhões a mais do que calculou inicialmente. A previsão é de um deficit neste ano de R$ 26,39 milhões.


Opinião: perto de final, desabafo de Carille nada explica e deixa suspeitas
Comentários Comente

Perrone

Na opinião deste blogueiro, Fábio Carille deu uma bola fora ao falar de maneira misteriosa sobre o motivo para a sua saída do Corinthians.

Errou porque, se resolveu falar, deveria ter sido transparente e relatado sua versão por completo. E também por ressuscitar um tema que pode ter desdobramentos internos às vésperas da participação de seu ex-time na decisão da Copa do Brasil, nesta quarta (17), com o Cruzeiro. Deselegância pura.

“São coisas que eu nunca vou dividir com ninguém, coisas que estavam acontecendo no Corinthians. Não estava dando para mim. Coisa muito pessoal. Já estava para sair a qualquer momento”, afirmou o treinador do Al-Wehda ao UOL Esporte. 

O nebuloso desabafo joga suspeitas sobre o trabalho da atual administração no momento mais importante para o alvinegro na temporada.

Fica reaberta a discussão sobre se de fato Andrés Sanchez não se bicava com o técnico, como diziam opositores do presidente corintiano. O deputado federal, por sua vez, sempre negou essa versão.

As declarações deixam ao menos outra dúvida: Carille avisou para a direção que estava para sair a qualquer momento antes mesmo de a proposta árabe se concretizar? Avisar seria o mais justo com o Corinthians, independentemente de quem está no poder. Em tese, o clube teria como se preparar melhor para a mudança.

Esconder uma parte da história agora também impede o alvinegro de sanar eventuais problemas que estejam ocorrendo internamente. Não seria justo a torcida, conselheiros e diretores saberem o que de tão grave estava acontecendo para buscarem uma mudança, se for o caso?

O resumo da ópera é bem simples. Carille deveria ter falado assim que saiu sobre a situação como uma forma de alerta para a comunidade corintiana. Se mudou de ideia meses depois e resolveu falar, deveria contar tudo o que sabe. Porém, o técnico escolheu o pior caminho e momento. Nada explicou, só confundiu.


Capacidade de mudar jogo é virtude que direção do Corinthians vê em Loss
Comentários Comente

Perrone

Em que Osmar Loss é forte? Qual seu ponto fraco? E qual a dúvida sobre seu jeito de trabalhar? Abaixo veja expectativas da direção do Corinthians em relação ao ex-auxiliar como treinador no lugar de Fábio Carille.

Pontos fortes

Leitura de jogo jogo

A capacidade de reverter situações delicadas de seus times durante as partidas por meio de mudanças táticas é considerada por pelo menos parte da direção corintiana um dos principais trunfos de Loss. Há até quem aposte que ele seja mais hábil nesse sentido do que seu antecessor.

Estudo dos adversários

Carille costumava fazer um revezamento entre seus auxiliares na véspera das partidas para que um deles desse palestra aos jogadores sobre o rival do dia seguinte. Segundo membro do departamento de futebol, as explanações de Loss costumavam ser as mais elogiadas pela riqueza de detalhes e fidelidade ao que acabava acontecendo durante os jogos.

Respaldo da torcida

Para a direção corintiana, os títulos conquistados nas categorias de base darão fôlego ao novo treinador. A avaliação é de que a torcida terá boa vontade com ele durante o início do trabalho. Loss ganhou o respeito dos alvinegros principalmente por seu desempenho na Copa São Paulo de Juniores. Ele comandou o Corinthians em quatro decisões e levantou a taça duas vezes. Já quando Tite foi para a seleção brasileira parte da torcida e conselheiros influentes queriam a sua efetivação como treinador da equipe principal.

Ponto fraco

Inexperiência

Preocupa a diretoria corintiana o fato de Loss estar na comissão técnica do time profissional faz pouco menos de um ano e meio. Ele só foi auxiliar de Carille. O antecessor, por sua vez, trabalhou com nomes de peso como Tite e Mano Menezes o que ajudou a forjar seu estilo.

Ponto que gera dúvida

Gestão

Para ao menos uma parcela dos cartolas, é uma dúvida como o novo técnico vai se sair administrando o elenco e tudo que gira ao seu redor. Carille era considerado hábil ao lidar com egos dos atletas e conflitos no elenco. Nesse ponto, a diretoria se preocupa com a saída do auxiliar Mauro da Silva, dada como certa no clube, para acompanhar o ex-treinador no árabe Al-Wehda. Ele é considerado especialista nessa área.

 

 


Em meio à saída de Carille, perda de observador preocupa Corinthians
Comentários Comente

Perrone

Em meio à saída de Fábio Carille, a iminente perda do observador técnico Mauro da Silva provoca grande preocupação à diretoria do Corinthians. Membro da direção e um colaborador do departamento de futebol disseram ao blog que a ida do observador para a Arábia já é certa e causa em ambos até mais preocupação do que a transferência do treinador.

A explicação passa pelo fato de o clube já ter decidido preparar Osmar Loss para comandar a comissão técnica antes de Carille aceitar oferta do Al-Wehda. E vai além de Ma 37041


Festa na Gaviões em meio à ‘maratona’? Corinthians diz que só durou 1 hora
Comentários Comente

Perrone

Em meio a uma “maratona” de jogos fora de casa, parte dos jogadores do Corinthians participou na noite da última sexta (27) de uma festa na quadra da Gaviões da Fiel para comemorar o bicampeonato paulista. A presença foi autorizada pela diretoria, que viabilizou a exibição do troféu conquistado na final com o Palmeiras no local.

Já na manhã deste sábado, os atletas treinaram para depois embarcarem a Belo Horizonte. Na capital mineira, neste domingo, a equipe enfrenta o Atlético-MG tentando manter seu aproveitamento de 100% no Brasileiro.

O desgaste provocado por viagens e jogos pode fazer Fábio Carille, que também esteve no evento, poupar titulares. Antes do Galo, o alvinegro paulista atuou como visitante diante de Independiente, na Argentina, Paraná Clube, em Curitiba, e Vitória, em Salvador. Os duelos aconteceram entre os dias 18 e 25 de abril.

Cássio, Romero, Balbuena, Henrique, Gabriel,  Sheik, Kazim e Pedro Henrique estão entre os corintianos que participaram do festejo.

Indagada sobre a participação de jogadores na festa da Gaviões num momento de desgaste provocado por seguidos deslocamentos e jogos, a assessoria de imprensa do Corinthians afirmou que eles ficaram pouco tempo na comemoração.

“A torcida em questão fez uma recepção para os bicampeões paulistas e alguns membros do clube permaneceram no local durante uma hora. A programação de treinos e viagem não foi alterada”, respondeu o departamento de comunicação corintiano.