Blog do Perrone

Arquivo : Levir Culpi

Levir já estreia com sombra de Elano
Comentários Comente

Perrone

Levir Culpi estreia nesta quarta no comando do Santos contra o Palmeiras com apoio integral de diretores e conselheiros do clube. Porém, o novo treinador já terá que conviver com a sombra de Elano, técnico interino nos últimos dois jogos.

O desempenho do auxiliar técnico virou referência no clube após as vitórias santistas nos dois jogos sob seu comando, por 1 a 0, contra o Botafogo, como mandante, e 2 a 0 sobre o Atlético-PR, em Curitiba.

Elano agradou não só pelos resultados, mas também por ter colocado em campo o meia Vecchio, desafeto de Dorival Júnior, logo em sua primeira chance no comando da equipe. Esse era um desejo de muita gente na Vila Belmiro que vê o argentino como esperança de melhora no meio-campo.

A relação de Elano com os jogadores e sua maneira de armar o time também receberam elogios.

Antes da contratação de Levir, pelo menos um membro da atual equipe de trabalho do futebol santista defendia a efetivação do auxiliar, mas a diretoria entendeu que era necessária a contratação de alguém mais experiente.

O ambiente atual é favorável ao treinador escolhido, mas se os resultados não aparecerem rapidamente, as comparações com o rendimento de Elano em apenas duas partidas serão inevitáveis e a sombra do auxiliar vai crescer. Mesmo depois de o ex-jogador dizer que não tem interesse em assumir o cargo de treinador agora.


Suspeita de “igrejinha” e jogadores pouco aproveitados desafiam Levir Culpi
Comentários Comente

Perrone

Identificar se de fato existe uma “igrejinha” no elenco e recuperar jogadores pouco aproveitados, alguns com salários considerados altos no clube, estão entre os principais desafios de Levir Culpi no Santos.

Conselheiros suspeitam de uma “panelinha” no grupo que seria formada por atletas evangélicos e teria como líder o atacante Ricardo Oliveira. A suspeita dessa divisão no grupo começou no Campeonato Paulista, após jogadores se recusarem a dar entrevistas depois de baterem o Red Bull como forma de protesto contra a demissão de Sérgio Dimas, então gerente de futebol do clube. A desconfiança é de que o movimento foi liderado por atletas evangélicos.

Membros do conselho que acreditam em racha no vestiário afirmam que a força dos evangélicos só aumentou desde então. Os jogadores negam existir “igrejinha”.

Internamente, há a expectativa de que Levir identifique e resolva o problema.

Outra esperança é de que o treinador transforme em úteis para equipe jogadores que perderam espaço no clube como Vecchio, Cléber, Rodrigão e Fábian Nogueira.

Vecchio já voltou contra o Botafogo por decisão do interino Elano. O meia teve problemas de relacionamento com Dorival Júnior e foi deixado de lado pelo técnico. Além de ser visto como capaz de melhorar o meio-campo do time, o argentino tem um salário considerado alto para quem não é aproveitado. São cerca de R$ 220 mil mensais.

Cléber chegou a ter sua saída para o São Paulo tratada, mas o negócio esfriou. Ele havia sido contratado como reforço de peso para a defesa.

Uma ala de conselheiros influentes do Santos não considerava Levir o melhor técnico disponível no mercado, porém, aprovou sua contratação por considerar que ele tem pulso firme para resolver os problemas que acreditam existir no elenco e fazer as mudanças necessárias no time.


Levir é sugerido no Corinthians, não empolga, e Tite segue como prioridade
Comentários Comente

Perrone

Levir Culpi, que negocia sua renovação com o Atlético-MG, foi sugerido ao presidente do Corinthians como treinador para 2015. A ideia partiu de Ilmar Schiavenato, um dos candidatos a suceder Mário Gobbi a partir de fevereiro.

A proposta foi dada porque Gobbi decidiu ouvir os candidatos sobre quais são seus preferidos para o posto. O blog apurou que, como não houve consenso, o atual presidente decidiu priorizar mesmo Tite, o preferido de Roberto de Andrade, postulante lançado por Andrés Sanchez. Isso apesar de Gobbi preferir Mano Menezes, como mostrou o blog nesta terça.

Paulo Garcia, outro candidato já definido, não fez indicações, pois entende que a decisão deve ser tomada por quem ocupa a cadeira presidencial hoje.

Apesar de oficialmente clube e a assessoria de imprensa de Tite negarem haver proposta formal para a volta do técnico, dirigentes alvinegros contam, nos bastidores, que o gerente de futebol, Edu Gaspar, está conversando com o técnico campeão da Libertadores pelo Corinthians, em 2012. Vale lembrar que Tite costuma dizer que antes de fechar negócio, direção e treinador precisam dialogar muitas vezes para saberem se têm a mesma filosofia. Ele também afirma que não negocia com times com técnico no cargo. Mas acha natural conversar, desde que seja para a temporada seguinte, principalmente em casos de eleição.

Atualização

No início da noite desta quarta, o Atlético-MG anunciou a renovação do contrato de Levir.

 


Levir tenta mudar após Copa. E Mano Menezes mostra resistência
Comentários Comente

Perrone

Duas entrevistas coletivas de treinadores se destacaram na rodada do fim de semana do Brasileirão. Foram concedidas por Levir Culpi, do Atlético-MG, e Mano Menezes, do Corinthians. Os dois citaram a repercussão da Copa do Mundo deste ano no futebol brasileiro.

Levir afirmou, após a vitória sobre o Atlético-PR por 3 a 1, que depois do Mundial passou a ser grande a cobrança pública por atitudes inovadoras por parte dos técnicos nacionais, uma pressão para que seja reproduzido aqui o que dá certo na Europa. Embalado por esse sentimento, disse ter abolido a concentração no Galo, emblematicamente logo após a saída de Ronaldinho Gaúcho.

Enquanto Culpi mostrou vontade de fazer algo diferente diante da pressão da imprensa e de torcedores sobre os técnicos nacionais, Mano rebateu as cobranças. Após o sexto empate do Corinthians no Brasileiro, dessa vez contra o Coritiba, sem gols, o treinador considerou descabida a comparação entre Mundial e campeonato nacional. Veja abaixo a as declarações que mostram a maneira distinta de pensar dos dois treinadores em relação a o mesmo assunto.

Comecei a ver algumas notícias, já tinha pensado nisso, usei até. Mas as notícias da seleção, da Copa do Mundo, que precisa renovar, que precisa fazer muita coisa, estudar o que está sendo feito na Europa. Como o Ronaldinho saiu, eu queria que fosse um divisor de águas a saída do Ronaldo para começar um novo ciclo, foi uma coisa que coloquei para eles depois da saída do Ronaldo”.

Levir Culpi, técnico do Atlético-MG

O pessoal está pensando na Copa. Todo jogo agora é ruim. Não estamos mais jogando a Copa. A Copa reuniu os melhores jogadores, os melhores tudo do mundo. E uma preparação de quatro, oito anos. A preparação para essa competição é diferente”.

Mano Menezes, técnico do Corinthians


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>