Blog do Perrone

Arquivo : seleção argentina

Opinião: melhora de Neymar na seleção merece ser vista com cautela
Comentários Comente

Perrone

A atuação de Neymar contra a Arábia Saudita, com direito a duas assistências, serviu para mostrar para ele mesmo e Tite de que o camisa 10 pode ser muito útil na seleção brasileira sem fazer gols.

Com sua qualidade, pensando e destribuindo o jogo, ele é capaz de ser mais letal do que simplesmente como o cara que dribla e tenta o gol.

Além das assistências para Gabriel Jesus e Alex Sandro. O jogador do PSG mostrou evolução ao evitar simulaçôes e reclamações.

Ao contrário do que fez na eliminação na Copa da Rússia diante da Bélgica, desta vez, após o triunfo por 2 a 0 sobre os sauditas, ele deu entrevistas. Não merece elogio por isso, já que é praticamente uma obrigação dos líderes de qualquer time representarem os colegas diante da imprensa.

O saldo do amistoso em Riad é postivo para Neymar, mas deve ser visto com cautela. É prudente desconfiar que ele possa ter uma recaída, como tantas que já teve.

Além disso, o adversário da última sexta era frágil. Ou seja, é interessante esperar o desempenho de Neymar contra a Argentina, na próxima terça (16), para uma avaliação mais consistente sobre se o principal jogador da seleção está em fase de evolução, principalmente comportamental.

Nada melhor do que Argentina para testar Neymar emocionalmente , tecnicamente e taticamente.

Mas, independentemente do que acontecer, é importante entender que também será apenas mais um pequeno passo no ciclo para o próximo Mundial.

Do mesmo jeito que não é razoável considerar Neymar recuperado pelo que apresentou contra a Arábia Saudita não será justo carimbá-lo como irrecuperável caso haja uma recaída diante dos argentinos.

Leia também:

Opinião: Tite volta a criar realidade particular ao avaliar Arábia Saudita

 


Opinião: atuação da França mostra quanto Brasil precisa evoluir
Comentários Comente

Perrone

Desde antes de a Copa da Rússia começar, este blogueiro colocava a França como principal favorita ao título ao lado da Alemanha. Os atuais campeões deram vexame, mas os franceses aumentaram o favoritismo ao eliminar a Argentina com a vitória por 4 a 3 neste sábado.

A atuação francesa foi muito superior em relação ao que todas as equipes produziram até aqui.

Isso indica que o Brasil precisa melhorar muito para sair do território russo como hexacampeão.

Contra a Sérvia, o time de Tite mostrou uma animadora evolução. Enfim, fez uma grande partida na Copa. A tendência é melhorar ainda mais contra o México. Porém, neste momento, a expectativa é pessimista num eventual confronto com os franceses pelas semifinais.

É cedo para pensar na França. Primeiro é preciso passar pelo México e depois despachar o adversário das quartas. Ainda é necessário que os franceses cheguem na semifinal.

Mas é bom ter a França em mente como parâmetro de quanto a seleção brasileira precisa crescer.

O sistema defensivo montado por Tite é suficientemente sólido para oferecer mais resitência do que os argentinos diante da França. Porém até aqui o Brasil não encarou nenhum ataque com poderio semelhante ao francês.

Já ofensivamente, a seleção deixa muito a desejar em relação aos franceses. Melhorar na frente, com Gabriel Jesus desencantado, é o principal ponto contra os mexicanos. É nesse setor que o Brasil mais precisa diminuir a diferença para a França.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>