Blog do Perrone

Novo presidente da Gaviões responde por mortes de três palmeirenses

Perrone

A Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Corinthians, elegeu como presidente neste sábado Rodrigo de Azevedo Fonseca, o Diguinho. Ele é réu em dois processos sobre a morte de três membros da Mancha Alviverde.

No próximo mês, se não houver adiamento, o novo presidente vai a júri pelo assassinato do palmeirense Diogo Borges Lima, em 2005, na estação Tatuapé do Metrô. A defesa nega a autoria do crime.

Em outro caso, na semana passada, a 2ª Vara do Júri aceitou denúncia contra ele e mais 13 integrantes da Gaviões da Fiel que responderão em liberdade pelos crimes de homicídio qualificado (por motivo torpe) e formação de quadrilha. As acusações se referem às mortes de André Alves Lezo e Guilherme Vinícius Jovanelli Moreira, ambos da Mancha, em 2012.

Diguinho terá como vice-presidente, Rodrigo Gonzales Tapia, o Digão, réu no mesmo processo sobre as mortes de Lezo e Moreira. A dupla de dirigentes da torcida é acusada de participar e organizar a batalha ocorrida entre as duas uniformizadas na Avenida Inajar de Souza, em São Paulo.

A denúncia feita pela promotora Cláudia Ferreira Mac Dowell diz que Diguinho e Digão, além de outros membros da Gaviões, “concorreram para a organização e a execução do mencionado confronto, arregimentando contendores, organizando, por meio de contatos telefônicos e de rádio, o deslocamento desses contendores ao longo da cidade até o ponto de embates e tomando parte dele”. Essas são as mesmas acusações contra Alex Sandro Gomes, o Minduim, integrante da Gaviões da Fiel e secretário parlamentar do deputado federal Andrés Sanchez (PT-SP).

Após o blog revelar que a denúncia contra seu secretário foi aceita, Andrés divulgou nota justificando a contratação do agora funcionário público por sua experiência parlamentar.

Andrés, superintendente de futebol e responsável pelo estádio do Corinthians, é um dos elos entre a torcida e o clube. Em fevereiro, ele participou do desfile da Gaviões no Carnaval e vestiu uma camisa da diretoria da uniformizada.

Além disso, Eduardo Ferreira, o Edu da Gaviões, homem de confiança do ex-presidente corintiano, é diretor-adjunto de futebol do clube.